Mediterrâneo: 126 imigrantes estão desaparecidos após naufrágio

Patrice Gainsbourg
Junho 20, 2017

A informação foi avançada pelo porta-voz da Organização Internacional para as Migrações (OIM), Flavio Di Giacomo, que citou relatos de sobreviventes, segundo adiantou a agência Lusa. A embarcação naufragou após algumas horas no mar.

Cerca de 130 pessoas, dos quais muitos sudaneses, tinham embarcado na passada quinta-feira na Líbia, num barco pneumático - tendo naufragado algumas horas depois devido ao roubo do motor do bote por parte de traficantes.

A Perfect Circle heading to Pittsburgh
After an extended break, the alternative/prog band toured earlier this year for the first time in six years. The Beta Machine will open the concert at 7:30 p.m.

O porta-voz da OIM, Flavio di Giacomo, disse à Agência Efe que os sobreviventes são dois nigerianos e dois sudaneses, que desembarcaram hoje em Palermo após serem resgatados em alto mar em estado de choque. "Rapidamente, o barco já sobrecarregado começou a encher de água e afundar", disse Di Giacomo, citando o relato dos sudaneses que a OIM contatou. Esta foi socorrida graças à intervenção da guarda costeira italiana.

A OIM participa da chegada de imigrantes aos portos italianos e esteve com os sobreviventes sudaneses, que contaram sobre a tragédia no Mediterrâneo. Gangues líbias construíram um lucrativo comércio de transporte de imigrantes em barcos frágeis para a Itália, onde mais de 65 mil chegaram neste ano.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL