Mediterrâneo: 126 imigrantes estão desaparecidos após naufrágio

Patrice Gainsbourg
Junho 20, 2017

A informação foi avançada pelo porta-voz da Organização Internacional para as Migrações (OIM), Flavio Di Giacomo, que citou relatos de sobreviventes, segundo adiantou a agência Lusa. A embarcação naufragou após algumas horas no mar.

Cerca de 130 pessoas, dos quais muitos sudaneses, tinham embarcado na passada quinta-feira na Líbia, num barco pneumático - tendo naufragado algumas horas depois devido ao roubo do motor do bote por parte de traficantes.

Former NBA bad boy Rodman is back in North Korea
North Korea repatriated a sick USA citizen it had held captive for 17 months, and Dennis Rodman arrived with fanfare in Pyongyang. He was evacuated on Tuesday. "My objective is to go over there and try to see if I can keep bringing sports to North Korea ".

O porta-voz da OIM, Flavio di Giacomo, disse à Agência Efe que os sobreviventes são dois nigerianos e dois sudaneses, que desembarcaram hoje em Palermo após serem resgatados em alto mar em estado de choque. "Rapidamente, o barco já sobrecarregado começou a encher de água e afundar", disse Di Giacomo, citando o relato dos sudaneses que a OIM contatou. Esta foi socorrida graças à intervenção da guarda costeira italiana.

A OIM participa da chegada de imigrantes aos portos italianos e esteve com os sobreviventes sudaneses, que contaram sobre a tragédia no Mediterrâneo. Gangues líbias construíram um lucrativo comércio de transporte de imigrantes em barcos frágeis para a Itália, onde mais de 65 mil chegaram neste ano.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL