Sinais de rádio emergem de uma estrela próxima

Eloi Lecerf
Julho 19, 2017

Não é a primeira vez que acontece e provavelmente não será a última. Desta feita foi em Arecibo, Porto Rico, onde uma equipa de cientistas detetou um sinal de rádio "estranho" proveniente do espaço, mais propriamente da estrela Ross 128, uma anã vermelha que fica a 11 anos-luz de distância.

Os cientistas tentam agora encontrar uma explicação. É cedo, dizem eles, para dizer que o sinal é intencional e vem de uma inteligência extraterrestre. Os sinais foram observados em 13 de maio, às 00H53 GMT, e "consistiam de pulsos quase-periódicos não-polarizados de banda larga, com características de dispersão muito fortes", escreveu.

Segundo comunicou o astrobiólogo Abel Méndez da Universidade de Arecibo ao Business Insider, os primeiros impulsos estranhos foram detectados em maio de 2017, comunica o Rossiyskaya Gazeta.

Criança morre em hotel, com cabelo preso no ralo da piscina
Segundo informações da família, Rachel viajava com a mãe junto com uma excursão vinda da cidade natal delas, Guarujá (SP). A informação é do tenente Walter Mendonça Pereira Neto, do Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú.

Ainda assim, é colocada a hipótese de a estrela também não ser responsável por estes sinais, existindo a possibilidade de algo entre a Terra e a Ross 128 estar na origem.

"Durante uma observação de dez minutos foi detectado um sinal que se distingue, não só das emissões típicas de outras estrelas, mas que é único mesmo para a Ross 128".

A hipótese de ser uma mensagem extraterrestre também está em cima da mesa, embora ocupe a última posição na lista de explicações.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL