Nos pênaltis, Feyenoord conquista Supercopa da Holanda após 17 anos

Vincent De Villiers
Agosto 6, 2017

Mas no final, o Feyenoord, atual campeão holandês e que conta com o zagueiro brasileiro Eric Botteghin, acabou levando a melhor e conquistou o título da Supercopa (também chamada Johan Cruyff Cup) na decisão por pênaltis por 4 a 2.

A equipa de Roterdão venceu o Vitesse, vencedor da Taça, nas grandes penalidades, após um empate a uma bola no tempo regulamentar.

Os campeões holandeses colocaram-se em vantagem muito cedo quando aos sete minutos Jens Toornstra inaugurou o marcador. Aí deu Feyenoord. Os comandados de Gio van Bronckhorst, ex-lateral-esquerdo do Barcelona, marcaram as quatro cobranças que bateram, enquanto o Vitesse perdeu as duas primeiras.

Foiled Australia plane plot directed by Islamic State
Officials revealed new details Friday for the first time since four men were arrested in a series of raids in Sydney last weekend. The plot to have the device detonated "without (the bomber) knowing they were part of a suicide mission" was aborted.

Esta é a terceira Supertaça da história do Feyenoord, sendo que a última tinha sido conquistada em 1999/2000, frente ao Ajax, com Dani nas fileiras. O curioso é que, na sequência, o Feyenoord balançou a rede.

O árbitro interrompeu o jogo, pedindo o auxílio do VAR. Daí, decidiu anular o gol e marcar o pênalti para os visitantes. Conclusão: gol de Buettner e 1 a 1.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL