Ex-senador boliviano asilado no Brasil sofre acidente de avião em Goiás

Eloi Lecerf
Agosto 13, 2017

Durante a noite de sábado e na madrugada deste domingo, foram feitas drenagem no tórax, traqueostomia de urgência, tomografias, exames de raio-x e laboratoriais no paciente. Sofreu traumatismo cranioencefálico e respira com ajuda de ventilação mecânica. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu na cabeceira da pista, logo após a decolagem, e não houve explosão após a batida com o solo.

Ainda segundo o CBM-GO, com a queda, o piloto ficou preso às ferragens, mas foi resgatado com vida e consciente, porém com fraturas em diversas partes do corpo.

Após ser estabilizado pelos bombeiros, ele foi levado ao Hospital de Base, na capital federal, onde está internado em estado grave.

Shares now unchanged at $112.85 (DLR) Digital Realty Announces Management…
Robeco Institutional Asset Management decreased Federal Realty Invt Tr (FRT) stake by 28.73% reported in 2016Q4 SEC filing. Eight equities research analysts have rated the stock with a hold rating and eight have issued a buy rating to the stock.

O ex-senador boliviano Roger Pinto Molina, 57 anos, ficou gravemente ferido em um acidente aéreo na tarde deste sábado (12/8).

Molina foi até à embaixada do Brasil em La Paz em 2012, quando ainda era senador, alegando ser perseguido politicamente pelo governo de Evo Morales. Molina, então senador de oposição ao governo boliviano, entrou no Brasil em 2013 depois de uma travessia controversa, com o auxílio do diplomata brasileiro Eduardo Saboia, que agiu sem autorização do Itamaraty. Segundo uma das três filhas, Pinto estava em um espaço de 20 m², com cama, escrivaninha, TV, frigobar e mesa, sem banheiro próprio.

Na Bolívia, Roger Pinto foi condenado no mês de junho a um ano de prisão por "abandono do dever" e por "dano econômico ao Estado". Ele responde ainda a cerca de 20 processos por desacato, venda de bens do Estado e corrupção.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL