Avanços em IA definirão país que dominará o mundo, diz Putin

Judith Bessette
Setembro 6, 2017

"Quem se tornar o líder nesta esfera [da IA] vai tornar-se no governante do mundo".

"A Inteligência Artificial é o futuro, não apenas para a Rússia, mas para toda a humanidade", disse Vladimir Putin, citado pela RT. Questionado ainda no Twitter sobre se estava a falar de uma guerra criada por máquinas, Musk respondeu que pode ser iniciada por um sistema de inteligência artificial, "se ele decidir que um ataque preemptivo é o caminho mais provável para a vitória". Ela traz oportunidades colossais, mas também ameaças difíceis de prever.

A pergunta que não quer calar, no entanto, é: será que realmente está na hora de se preocupar com o impacto que uma tecnologia dessas pode ter - para o bem e para o mal - nos seres humanos? A China e os EUA, não a Rússia, estão na frente desta corrida e, recentemente, as autoridades chinesas anunciaram a ambição de se tornarem líderes mundiais no desenvolvimento da IA em 2030.

Bunker da corrupção: PF encontra depósito gigante de dinheiro vivo
O dinheiro, em malas e caixas de papelão, foi levado em carros a um banco, onde será depositado em uma conta judicial. Geddel foi preso em julho acusado de participar de esquema ilegal de liberação de recursos na Caixa.

Além de possíveis benefícios em termos de produtividade, a IA também é vista como uma aliada dos países em possíveis guerras futuras. "Quando os drones de um lado forem destruídos pelos drones do outro, não haverá opção que não a rendição", disse Putin.

As tecnologias ligadas à IA já estão a ser usadas por várias empresas, como o Facebook, a Google a a Apple, para tratar a informação sobre os utilizadores.

A inteligência artificial é uma "uma ameaça fundamental para a existência da civilização humana" e as pessoas, de um modo geral, ainda não têm perfeita noção disto, lamentou em julho Elon Musk. Putin salientou que não gostaria de ver um só país a "monopolizar" a tecnologia, defendendo que se a Rússia "se tornar líder neste campo vai partilhar o conhecimento com o mundo inteiro, tal como as atuais tecnologias nucleares".

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL