VÍDEO: Rodrigo Maia chora ao homologar acordo de recuperação fiscal do Rio

Patrice Gainsbourg
Setembro 6, 2017

O plano de recuperação fiscal do Rio de Janeiro foi fechado nesta terça-feira e prevê um ajuste fiscal de 63 bilhões de reais até 2020.

Com a entrada no programa, o estado poderá suspender o pagamento da sua dívida com a União por três anos prorrogáveis por outros três, além de ter acesso ao empréstimo usando como garantia ações da Cedae, estatal de água e esgoto que será privatizada. Isso soma um total de R$ 22,6 bilhões em quatro anos. Ao todo, isso representa uma economia de R$ 4,65 bilhões no período.

O acordo de recuperação fiscal do Rio foi homologado na tarde desta terça-feira, durante uma cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília.

Em 28 de julho, o presidente da República, Michel Temer, assinou decreto autorizando a atuação das Forças Armadas no reforço da segurança no Rio de Janeiro.

Namorada do príncipe Harry quer manter relação discreta
Isso é pela gente, é o que faz ser tão especial: ser algo só nosso". "Mas estamos felizes. Particularmente, eu amo uma grande história de amor", afirmou.

Neste ano, o Tesouro Nacional dará aval para financiamentos ao estado de até R$ 6,6 bilhões, incluindo a privatização da empresa.

A medida provisória que libera créditos extraordinários no valor de R$ 47 milhões para ações de segurança pública no estado do Rio de Janeiro está publicada na edição de hoje (5) do Diário Oficial da União.

Mais de 10 mil homens estão em operação no Rio para reduzir a violência e garantir a segurança da população.

Após a repercussão dessas sugestões adicionais, com polêmica sobre a revisão da oferta de ensino superior, o governo do estado negou a possibilidade de privatizar ou extinguir a Uerj.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL