Grito dos Excluídos protesta contra o governo e reformas

Oceane Deschanel
Setembro 7, 2017

Nomeado como "23º Grito dos Excluídos defenderá Direitos e Democracia", servidores federais promovem um protesto nesta quinta-feira (7), em Goiânia, para defender mais direitos e democracia. O movimento conta com a participação de centrais sindicais, igrejas, movimentos sociais e representantes de universidades.

De acordo com a organização, cerca de 500 pessoas se reuniram na Praça Sérgio Pacheco, no Centro, onde apresentaram cartazes e faixas enquanto os manifestantes entoavam algumas músicas.

Governo de Madrid tenta travar referendo na Catalunha
Em Espanha pode-se ser independentista, defender a ruptura da soberania nacional ou propor outra iniciativa política. O parecer prévio do Conselho de Estado é obrigatório para que o Governo possa recorrer da lei do referendo.

O número de participantes ainda não foi divulgado. O Grito dos Excluídos e das Excluídas é realizado desde 1994 pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

"Não estamos vivendo um estado democrático de direito". "É uma grande hipocrisia desfilarmos em meio a uma situação caótica vivida pelo Brasil".

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL