Mercado prevê que Copom defina Selic em 8,25%

Judith Bessette
Setembro 7, 2017

- O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) cortou nesta quinta-feira em um ponto percentual a taxa básica de juros (Selic), para 8,25%, que assim alcançou seu menor nível em quatro anos. As apostas nas mesas de operações indicam uma redução da SELIC para 8,25%-8,50% ao ano. Neste ano, o Copom tem mais duas reuniões em outubro e dezembro. Até o ano passado, o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabelecia meta de inflação de 4,5%, com margem de tolerância de 2 pontos, podendo chegar a 6,5%.

Com a decisão, que confirmou a expectativa dos economistas do mercado financeiro, o BC manteve o ritmo de redução de um ponto percentual verificado na última reunião, realizada no fim de julho.

De janeiro a agosto, segundo o IBGE, a inflação oficial, medida pelo IPCA, ficou em 1,62%, bem abaixo dos 5,42% registrados em igual período do ano passado.

No Relatório de Inflação, divulgado no fim de junho pelo Banco Central, a autoridade monetária estima que o IPCA encerrará 2017 em 3,8%. De lá para cá, no entanto, a inflação começou a cair por causa da recessão econômica e da queda do dólar.

Ato Cívico e desfile marcarão o dia da Independência do Brasil
Apenas a avenida Cândido de Abreu, principal via do desfile, ficará bloqueada até 15h para a dispersão dos participantes e do público.

A decisão do COPOM para a nova taxa básica de juros deverá ser anunciada às 18:00h de hoje. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo. Trata-se da sexta vez no ano que o banco reduz as suas taxas. "Esses avanços vão possibilitar a retomada do equilíbrio fiscal de forma a permitir a concretização de uma trajetória sustentável da dívida pública", afirma.

Na mesma linha, o Santander anunciou cortes nas principais modalidades de crédito para pessoa física.

Segundo ele, o Brasil tem pressa para retomar um crescimento mais vigoroso, já que, por enquanto, a recuperação se mostra "ainda muito lenta".

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL