Consulte aqui as notas mínimas de acesso ao ensino superior

Patrice Gainsbourg
Setembro 10, 2017

Apesar do número de candidatos superior ao número de vagas, sobraram 6.225 lugares, "uma diminuição de 22,4% em relação à mesma fase do concurso de 2016", quando sobraram 8.022 vagas, e que vão agora ficar disponíveis para as fases subsequentes do CNA.

Quase 45 mil alunos ficaram colocados no ensino superior público na primeira fase do concurso nacional de acesso, mais de 5% face ao 2016 e o número mais elevado desde 2010, segundo dados divulgados hoje da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES). Das 9.063 vagas levadas a concurso sobraram 1.412, ainda que estes cursos tenham sido a primeira opção para 9.048 candidatos.

Dois em cada três cursos esgotados.

Apesar de tudo, segundo a DGES, o número de estudantes colocados em instituições localizadas em regiões de menor densidade populacional aumentou 13% em relação a 2016, com os politécnicos a crescerem na ordem dos 20%.

Engenharia Civil volta a destacar-se, pela negativa.

Direito, Saúde, Engenharias, Ciências Sociais e do Comportamento e Ciências Empresariais foram as áreas de estudo que mais candidaturas em primeira opção receberam.

Dupla Gabriel Jesus e Aguero funciona e Manchester City atropela Liverpool
Ele recebeu cruzamento rasteiro e bateu para o o gol, mas Mignolet fez grande defesa à queima roupa, salvando o Liverpool . Não sei se ele vai ficar mais bonito depois do que aconteceu, mas antes daquilo tinha evitado um golo.

Segundo os dados da DGES, há ainda 160 cursos com menos de dez colocados, ainda que a tutela ressalve que o facto de um curso ter um número de inscritos inferior a 10 não coloca em risco a sua continuidade no próximo ano lectivo. Um valor que se equipara ao de 2016 (51%), mas que está longe dos 60% registados em 2013.

De acordo com os resultados do concurso, que podem ser consultados no site da Direcção-Geral do Ensino Superior (DGES), quase metade (49%) dos estudantes agora admitidos conseguiu firmar uma vaga na primeira opção do boletim de candidatura, 21,6% na segunda e 12,8% na terceira opção.

Na cauda do "ranking" da procura no ensino superior estão os politécnicos. A estes quase 47 mil novos estudantes, juntar-se-ão mais 27 mil através de outras modalidades de acesso, perfazendo um total de quase 73 mil novos estudantes.

Dos 52.434 candidatos à primeira fase de acesso ao ensino superior, mais 6% do que há um ano, 85,7% foram já colocados.

Os resultados são conhecidos a 27 de Setembro.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL