Sobe para 64 o número de mortos por terremoto no México

Patrice Gainsbourg
Setembro 10, 2017

O território do México foi atingido por um terramoto de magnitude 8,2 na escala de Richter na madrugada de quinta-feira, tendo provocado abalos violentos em edifícios da capital mexicana e acionado alertas de tsunami em vários pontos do litoral do Pacífico. A advertência foi levantada pouco depois.

Na Cidade do México, rua fica devastada pelo terremoto; Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico emitiu alerta de possíveis ondas de até quatro metros de altura nos países do México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador.

"É o maior tremor registrado no país nos últimos anos", afirmou o presidente Enrique Peña Nieto, em uma mensagem transmitida na televisão momentos depois do abalo sísmico.

O pânico se apoderou, de norte a sul, de grande parte dos 120 milhões de habitantes do país. Com uma profundidade de 19 quilômetros, o epicentro foi a 137 quilômetros a sudoeste da cidade de Tonalá, no estado sulista de Chiapas, onde foi declarado emergência. Mais outras 2 pessoas perderam suas vidas no estado vizinho de Tabasco.

Real Madrid empata em casa com Levante
Refira-se que os merengues ainda estarão privados de Ronaldo no confronto com a Real Sociedad devido ao castigo de cinco jogos. O melhor que os campeões espanhóis conseguiram foi chegar ao empate, ainda na primeira parte, através de Lucas Vasquez (36).

O embaixador português no México, Jorge Roza de Oliveira, afirmou esta sexta-feira que não deverá haver portugueses entre as vítimas mortais do sismo, relatando danos materiais e cortes de energia. Afectou também infra-estruturas, como dezenas de escolas e uma ponte.

Outra portuguesa que vive na cidade do México, Vânia Padinha, conta como reagiu quando soou a sirene. O Metro e o Aeroporto Internacional estão em operação.

Agora, as autoridades pedem à população que se mantenha alerta devido à possibilidade de réplicas. Mais de 60 tremores secundários também foram registrados no país localizado na América Central até às 3h desta sexta-feira (8). O Itamaraty informou que, até o momento, não há brasileiros entre as vítimas.

Segundo autoridades mexicanas, os estragos provocados pelo tremor na cidade, que apesar de considerado forte, ficaram limitados. Algumas organizações civis mencionam mais de 20.000 vítimas fatais. Desde então, o governo adotou regras mais rígidas para a construção, e mexicanos situados em uma zona de falhas tectônicas se acostumaram a conviver com terremotos, multiplicando mensagens de alerta por grupos de WhatsApp e redes como Twitter e Facebook.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL