Bispo do Porto: Universidade destaca "preocupação com desfavorecidos"

Patrice Gainsbourg
Setembro 11, 2017

António Francisco dos Santos sucedeu em 2014 a Manuel Clemente, desde 2013 cardeal-patriarca de Lisboa.

Na manhã em que faleceu D. António Francisco dos Santos, Rui Moreira evoca o Bispo do Porto como um homem de tolerância, jovem e jovial, "que tinha com as pessoas uma relação de enorme afetividade", além de ter desenvolvido um trabalho extraordinário junto dos mais necessitados. Entretanto, a diocese do Porto já atualizou a sua página da Internet com a informação da morte do prelado.

Na sua mensagem, António Costa frisa também que "Portugal perde um homem bom" que ele, primeiro-ministro, "apreciava escutar".

O bispo nasceu em Tendais, concelho de Cinfães (Viseu), em 1948.

A Conferência Episcopal Portuguesa diz ter recebido a notícia da morte do bispo "com enorme tristeza e sentida consternação".

"Ao tomar conhecimento do falecimento do senhor Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, manifesto as minhas sentidas condolências à Diocese do Porto e a toda a família e amigos".

Campanha Nacional de Multivacinação começa nesta segunda
Crianças e adolescentes devem ser levados para complementar o cartão de vacinação ou tomar uma vacina que ainda não foi aplicada. Começa nesta segunda-feira (11) a Campanha Nacional de Multivacinação em todas as salas de vacina de Goiânia.

A Sé estará aberta até às 24 horas e reabre esta terça-feira às nove, estando as cerimónias fúnebres marcadas para quarta, também na catedral. As exéquias realizam-se na quarta-feira, às 15 horas.

Responsável pela Diocese de Aveiro durante mais de sete anos, António Francisco dos Santos destacou-se pela criação da "Cristoteca", uma festa de animação noturna semelhante a uma discoteca.

Foi também membro da equipa formadora do Seminário Maior de Lamego, com as funções de professor, secretário, ecónomo e vice-reitor, chefe de redação do jornal Voz de Lamego, membro da equipa sacerdotal da Paróquia de Santa Maria Maior de Almacave, vice-presidente da Associação de Ajuda Mútua do Clero de Lamego e elemento da direção da Associação dos Antigos Alunos de Lamego, acrescenta.

"Lembro-me de no dia em que fui ordenado o meu tio me ter tido que fizeram de tudo para eu não ser padre, mas que a partir de agora iam fazer de tudo para eu ser bom padre", recordou.

A Diocese de Aveiro salientou o "trabalho de muita proximidade" às pessoas e aos próprios párocos que António Francisco dos Santos ali desempenhou como bispo, entre 2006 e 2014.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL