Furacão Irma chega a ilhas da Flórida

Rebecca Barbier
Setembro 11, 2017

No Golfo do México, o furacão Katia tocou terra já durante a noite de sexta-feira, a norte de Tecolutla, México, enfraquecendo para o estatuto de "tempestade tropical" e depois para "depressão tropical".

A população foi deslocada para regiões seguras, e a infraestrutura sensível aos fortes ventos foi removida para evitar danos materiais. As ondas podem atingir entre seis e dez metros. Os ventos chegaram a mais de 260 km/h, o que o coloca na categoria 5, a mais violenta da chamada escala de Saffir-Simpson, que mede a força desse tipo de fenômeno. Os ventos encontrados na região variam de 82 km/h a 114 km/h.

Além de Cuba, Irma já deixou sua marca em outras ilhas do Caribe - onde 21 mortes haviam sido registradas até a manhã deste sábado. Danos também foram provocados em fazendas e na rede elétrica. Em Barracoa, mais de 33 mil pessoas foram evacuadas para locais seguros.

Ao todo, cerca de um milhão de pessoas tiveram que deixar suas casas. A Unión Eléctrica de Cuba disponibilizou 25 torres de emergência para a distribuição de energia.

O Sul da Flórida saiu do cone de projeção de Irma e não está mais no caminho do olho do furacão. Atravessando neste momento o norte do Haiti, o Irma já matou 17 pessoas e afetou mais de dois milhões de pessoas no Caribe.

Irma, o segundo grande furacão a se aproximar dos EUA em duas semanas, deverá atingir o sul da Flórida no domingo.

Em comunicado, a Força Aérea adianta que a Base Aérea Nº4 (BA4), na Ilha Terceira, nos Açores, atendendo a sua posição geográfica e estratégica, está a receber, desde sexta-feira, várias aeronaves de transporte e tripulações ligadas ao apoio humanitário às vítimas do furacão Irma.

Prestes a dar à luz, Eliana espera ansiosa pela filha
Aos 43 anos, a loira teve complicações logo no início da gravidez , ao descobrir que tinha o colo do útero curto. Hoje, a expectativa para a chegada de Manuela é grande e a mamãe está preparada: "Agora pode chegar, Manuela ".

"A cidade está em uma das piores posições possíveis", alertaram os meteorologistas.

"Não é tarde para abandonar as Keys!", insistiu a agência. "Ainda há tempo esta manhã para sair! Por favor, a Florida Keys não são seguras".

"É uma tempestade catastrófica como o estado nunca viu antes", enfatizou.

Bahamas, vizinha de Cuba, escapou quase ilesa da tormenta. Em Porto Rico, mais da metade dos três milhões de moradores ficou sem eletricidade; Barbuda foi "totalmente devastada"; e sem San Martin não havia água potável, combustíveis e as estradas ficaram intransitáveis.

Outro furacão, o José, também se formou no Oceano Atlântico e atravessa o Caribe.

Katia se localizava a 205 km do importante porto de Veracruz, onde deve tocar em terra ainda na noite desta sexta.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL