Porto deslancha no fim, vence Chaves e se mantém 100%

Vincent De Villiers
Setembro 11, 2017

Com a vitória, o Porto segue com 100% de aproveitamento e lidera o Campeonato Português com 15 pontos, ao lado do Sporting. A equipa de Sérgio Conceição já leva 12 golos marcados, mas Casillas ainda não foi buscar a bola ao fundo das redes. Contudo, a vontade apenas não chega e, apesar de tentar um futebol direto e veloz, o Chaves, com as suas peças bem montadas pelo experiente Luis Castro, ia cortando as linhas de passe, as jogadas, e claro as hipóteses da equipa da casa chegar à baliza contrária criando perigo, de tal forma a primeira meia hora se passou sem que houvessem oportunidades de golo evidentes, de parte a parte.

Apesar do bom arranque do adversário esta época, Luís Castro disse que a sua equipa tem a "responsabilidade" de "ter de fazer um bom resultado", no entanto ressalvou que esse resultado "vai depender de muitos fatores", mas em que "claramente o FC Porto é mais favorito para o jogo". Ora já tinham marcado Aboubakar e Soares, e Marega não quis ficar atrás assinalando o terceiro logo no minuto seguinte, carimbando assim definitivamente a vitória, os três pontos para os Dragões, acabando por ser o escolhido como o jogador mais valioso no jogo. Mas a alegria podia ter sido breve.

Adeus Flórida: milhões de pessoas fogem do Irma nos EUA
Havia longas filas para comprar garrafas de água e abastecer carros em postos de combustível e em mercados. Apesar do pequeno enfraquecimento, ele segue causando chuvas torrenciais e enchentes em áreas costeiras.

Apesar da desvantagem, o Desportivo de Chaves, que com o 0-3 caiu para o último lugar, com um ponto, continuou a acreditar e teve duas hipóteses 'gigantes' para empatar, que William (70 minutos) e Tiago Galvão (81) desperdiçaram incrivelmente.

O golo de rompante dos 'azuis e brancos' fez mossa no ânimo dos flavienses, que demoraram a reajustar-se, deixando espaço para que o FC Porto insistisse, mas, tal como no primeiro tempo, sem clarividência necessária na finalização. Maras jogou a bola com a mão na área e o árbitro assinalou penálti. Dois minutos depois, Óliver Torres cruzou na segunda trave, e Marega fechou o placar.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL