Primeiras chuvas e cortes de eletricidade em Miami — Furacão Irma

Oceane Deschanel
Setembro 11, 2017

As fortes tempestades devem começar a ser sentida na região na noite de hoje.

Dezenas de milhares de pessoas foram abrigadas em escolas, centros esportivos e outras instalações, e um número ainda maior fugiu para o norte, depois de uma semana de mensagens cada vez mais alarmistas sobre o perigo que correriam se permanecessem na região.

O momento mais perigoso para Cuba, segundo o general Ramón Pardo Guerra, chefe da Defesa Civil, será na tarde de sábado, quando Irma virar para o norte, em direção à península da Flórida. A maré chega a 4,6 metros.

O furacão Irma foi elevado à categoria 5, a máxima na escala, e se aproxima do Caribe, informou nesta terça-feira (5) o NHC (Centro Nacional de Furacões) dos Estados Unidos.

De acordo com o serviço de meteorologia francês Météo France, os ventos alcançaram os 360 km/h.

Com algumas oscilações, os meteorologistas preveem que o Irma se mantenha em categoria 4 ou 5 nas próximas 48 horas.

Com suas imensas praias de areia branca, hotéis de luxo e três milhões de habitantes, a baía de Tampa é considerada uma das áreas mais vulneráveis dos Estados Unidos diante de furacões como Irma.

HBO anuncia que 7ª temporada de 'Veep' será a última
Eu detestaria não dar a série o fim que ela merece. As informações são do The Hollywood Reporter . A decisão, claro, não foi fácil.

Imagens mostravam casas destruídas e ruas alagadas em diversas cidades do Estado neste domingo. A empresa mobilizou cerca de 8 mil profissionais de linha, profissionais de árvores, avaliação de danos e pessoal de suporte para locais seguros. A Unión Eléctrica de Cuba disponibilizou 25 torres de emergência para a distribuição de energia. Quase 6,3 milhões de pessoas receberam ordem para abandonar suas casas em todo o Estado.

O furacão Irma já está a provocar as primeiras chuvas e cortes de eletricidade em Miami, na Flórida.

O NHC alertou que não se deve sair à rua mesmo que diminuam os ventos quando passar o olho do furacão, pois os "ventos perigosos voltarão muito rapidamente", quando o centro do ciclone se afastar. "Esta é uma tempestade catastrófica como o nosso estado nunca viu", avisou, sexta-feira à noite o governador da Florida, Rick Scott.

No sentido oposto, comboios militares se dirigiam ao sul com combustível para permitir que mais pessoas rumassem ao norte. Há mais de dois milhões de pessoas sem luz, pelo menos trinta mortes e prejuízos de valores ainda difíceis de calcular, mas seguramente de grande magnitude, como tem já sido apontado por várias autoridades de diferentes países.

Na sexta-feira, houve saques e tiros em St. Martin, e um toque de recolher foi imposto nas Ilhas Virgens dos EUA.

O primeiro-ministro, Gaston Browne, disse que a ilha ficou "totalmente devastada".

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL