Benfica tenta impedir divulgação de mais emails com providência cautelar

Patrice Gainsbourg
Setembro 12, 2017

Ao Tribunal Cível do Porto, através do advogado Gonçalo Malheiro, o clube pediu a proibição imediata de novas revelações de emails ou mensagens, reclamando o pagamento de um milhão de euros por cada incumprimento. Exige um milhão de euros em caso de divulgação.

"Confirmo que o Benfica intentou uma providência cautelar, que, agora, segue os trâmites e os prazos legais", disse o diretor de comunicação e informação do FC Porto.

"O Sporting é muito perigoso" — Besnik Hasi
Não estamos aqui para lutar pelo terceiro lugar, porque quem faz isso fica condenado a perder. Já temos mais golos do que o queríamos, não podíamos ter sofrido, para nós já é demais.

Francisco J. Marques, o diretor de comunicação portista e que tem dado a conhecer os emails sobre "o polvo" (nas palavras dele), é a única pessoa singular visada na ação do Benfica.

De acordo com o JN, a juíza recusou decretar a providência cautelar sem ouvir os visados e, por isso, neste momento o tribunal aguarda pelas contestações para depois decidir.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL