Bovespa fecha em alta de 1,7% e atinge nova máxima histórica

Judith Bessette
Setembro 12, 2017

O principal índice acionário da B3 subiu para o maior patamar de sua história nesta segunda-feira e fechou pela primeira vez em 74 mil pontos, diante de uma visão mais otimista em relação à política brasileira e com o cenário externo também mais favorável a ativos de risco.

O Ibovespa fechou em alta de 1,7%, a 74.319 pontos, maior patamar histórico de fechamento. Antes, a melhor marca era de 73.516 pontos, atingida em 20 de maio de 2008. Estabilidade política traz alívio aos operadores e reforça a possibilidade de o governo avançar com a agenda de reformas no Congresso. No acumulado do ano, a valorização do Ibovespa é de 23,40%.

O exterior também ajudou a sustentar o otimismo do mercado local, diante da redução de preocupações com as tensões geopolíticas após a Coreia do Norte não conduzir novos testes nucleares e com alívio após o enfraquecimento da tempestade Irma.

ONU fala em 'crimes contra a humanidade' na Venezuela
O jordaniano fez as observações perante o Conselho de Direitos Humanos, em Genebra. Ele exigiu que o Alto Comissariado encerre o que chamou de agressões à Venezuela.

- ELETROBRAS ON subiu 7,06% e ELETROBRAS PNB teve valorização de 5,97%, liderando as altas do Ibovespa, com as perspectivas de avanço nos planos de privatização da empresa e expectativa de melhora na governança. Também no fundo havia uma autorização de prisão dos executivos da J & F.

- A VALE ON cresceu 1,33 por cento, com contratos de futuros de minério de ferro na China, mostrando recuperação na negociação noturnas no mercado asiático, depois de quedas anteriormente.

Caso Você publique comentários contrariando as proibições da cláusula 1 acima ou contrariando qualquer outra disposição deste Termo de Uso, a Gazetaweb.com poderá, a seu exclusivo critério, excluir o comentário ou bloqueá-lo como Usuário, a qualquer tempo e sem qualquer aviso prévio.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL