PSD anuncia pré-candidatura de Meirelles à Presidência; ministro nega

Oceane Deschanel
Setembro 13, 2017

"Foi colocado a ele que se existe um nome que preenche os requisitos do mercado e principalmente da sociedade em geral, o nome dele cai como uma luva".

A bancada do PSD na Câmara quer que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, seja candidato à Presidência da República pelo partido em 2018. "Se vier a ser chamado, ele não disse isso, mas o partido tem certeza de que ele atenderá ao chamado da sociedade", afirmou Montes na saída do almoço.

Integrantes do PSD têm criticado Meirelles pelo que chamam de falta de articulação política do ministro. "Para colocá-lo numa discussão de política visando.", disse o deputado sem completar, afirmando que Meirelles recebeu as declarações com um sorriso e que "praticamente" autorizou a discussão.

Comércio registra variação nula nas vendas em julho
Além disso, o setor também apresentou um resultado positivo, de 0,5%, no mês de junho em relação ao mesmo período de 2016. Por outro lado, Tocantins (-5,3%) apresentou recuo mais acentuado no varejo no mesmo período.

"Eu não sou pré-candidato à Presidência da República", publicou o chefe da pasta. "Ele não disse 'estou disposto', mas um sorriso, lá em Minas Gerais, nós achamos que vale mais que duas palavras", disse. Apesar disso, o ministro afirmou ter ficado "muito honrado com as palavras de todos os deputados do PSD". "Seguirei debatendo a política econômica com todos os parlamentares", afirmou.

Segundo Montes, foram discutidos no almoço temas econômicos e políticos.

Segundo a assessoria de Meirelles, ele falou sobre a economia brasileira durante o encontro. Além dos deputados e senadores do partido, o encontro deve contar ainda com a presença do ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), presidente licenciado da sigla. Ele lembrou que foi um "homem do partido" que liderou a retomada do crescimento.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL