Relatos de explosão no metro de Londres. Autoridades investigam

Patrice Gainsbourg
Setembro 15, 2017

O Serviço Nacional de Saúde disse que 22 pessoas foram levadas a hospitais, mas que nenhuma estava em estado grave.

A estação Parsons Green está localizada na zona oeste de Londres, no bairro do mesmo nome, onde moram muitos estrangeiros, estudantes e britânicos de classes baixas. A maioria dos feridos sofreu queimaduras. As autoridades confirmaram que estão a investigar o que apelidam de "incidente", sendo previsível que sejam reveladas mais informações em breve, uma vez que, para já, são escassas.

May irá presidir uma reunião do comitê de emergência Cobra para tratar do incidente, informou a residência oficial de Downing Street.

A polícia britânica frustrou ao menos 19 planos de atentado desde junho de 2013, segundo os dados oficiais.

Perto da estação de Parsons Green, vários habitantes foram obrigados a sair de casa pela polícia que está à procura de outras bombas, refere o The Telegraph. A cidade "condena por completo os indivíduos que tentaram usar o terror para causar danos e destruir nossa maneira de viver", sustentou.

Morreu o panda mais velho do mundo
A morte não foi exceção: a televisão pública chinesa transmitiu, em direto, a cerimónia fúnebre no zoológico onde vivia. O corpo de Basi vai ser colocado num museu , adiantou Chen Yucun, director do centro.

Khan pediu "calma e vigilância" para as pessoas na cidade e disse que Londres já provou várias vezes que não será "intimidada ou derrotada pelo terrorismo".

Fotos feitas no local mostraram um balde branco com uma sacola de supermercado no chão de um vagão. Ouvi uma espécie de assobio.

"Creio que estavam feridos pelo artefacto ou por uma coisa parecida", disse aos jornalistas Richar Aymler-Hall, um homem de 53 anos que viajava no comboio afetado.

Fora da estação, uma mulher se sentava no chão com um curativo na perna enquanto policiais armados patrulhavam.

A ocorrência de "um incidente" junto à estação de Parsons Green, em Londres, foi hoje anunciada pela polícia e por elementos dos serviços de ambulâncias que adiantaram que essa linha de metropolitanoe está encerrada. As 17 semanas seguintes concentraram os quatro atentados, mas as autoridades frustraram outros seis, afirmou Rowley.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL