Justiça autoriza transferência temporária de Cunha para Brasília

Patrice Gainsbourg
Setembro 16, 2017

O ex-deputado vai ficar em uma cela da Superintendência Regional da PF em Brasília durante alguns dias, período em que será interrogado na 10.ª Vara Criminal Federal, no processo em que é réu também por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em operações fraudulentas no Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS) da Caixa.

Segundo o advogado do peemedebista, Délio Lins e Silva Júnior, a transferência para Brasília foi um pedido da defesa.

O avião com o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pousou na tarde desta sexta-feira (15) pouco no Aeroporto Internacional de Brasília.

Cunha está preso desde 2016, dentro da Operação Lava Jato.

Blizzard: De 22 a 25 de setembro Overwatch estará disponível de graça!
A Blizzard anunciou o Fim de Semana Grátis de Overwatch que vai acontecer do dia 22 ao dia 25 de setembro. Usuários de PC, PlayStation 4 ou Xbox One poderão participar do evento e jogar o título gratuitamente.

Acusado por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e violação de sigilo funcional, Cunha participará de audiências na próxima quarta-feira (20) e na próxima sexta-feira (22) sobre os empréstimos fraudulentos feitos por fundos de investimento controlados pela Caixa Econômica Federal.

Em um dos depoimentos marcados para a semana que vem, Cunha ficará frente a frente com o lobista Lúcio Funaro, apontado como seu operador de propinas em esquemas criminosos e que fechou acordo de delação premiada com a PGR no fim do mês passado. Principal algoz da ex-presidente Dilma Rousseff no processo do impeachment, Cunha hoje responde a ações penais nas três instâncias da Justiça. O ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) também prestará depoimento no mesmo dia.

O nome do deputado Marcelo castro (PMDB) foi citado na denúncia oferecida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF) na última quinta-feira (14) contra membros do PMDB acusados de organização criminosa, que seria liderada pelo presidente Michel Temer.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL