Produção de petróleo cai em agosto, reequilíbrio a caminho — Opep

Judith Bessette
Setembro 16, 2017

Na véspera, a Agência Internacional de Energia (AIE) apontou que a demanda global pela commodity deve acelerar em seu ritmo mais rápido em dois anos, revisando sua estimativa para 1,6 milhão de barris por dia, contra a projeção de 1,5 milhão divulgada em julho.

As exportações de petróleo dos EUA caíram para 6,5 milhões de barris por dia na semana encerrada em 8 de setembro, a menor taxa desde 2014, segundo a AIE, que divulgou os dados na quarta-feira.

O Irão e a Líbia, dois dos países que ficaram fora do acordo de redução da produção, reduziram as extrações em agosto, especialmente o segundo, que registou um decréscimo de 10% face a julho.

No relatório, a Opep também destacou que a oferta fora do grupo recuou 32 mil bpd em agosto, a 57,68 milhões de bpd.

Em sua despedida no STF, Janot defende prisão em segunda instância
O mandato de Janot à frente da Procuradoria Geral da República termina no próximo dia 18. Em julho, ela foi aprovada pelo plenário do Senado por 74 votos a 1 e uma abstenção.

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta terça-feira, 12, ajudados pelo relatório mensal da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que relatou uma queda em sua produção em agosto. Neste caso, o resultado foi influenciado por interrupções na produção dos EUA no Golfo do México, após a passagem do furacão Harvey, e pela diminuição da oferta do Mar do Norte e Casaquistão. Os poços no interior do Texas foram particularmente atingidos.

A demanda dos países em desenvolvimento da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE) será muito forte, segundo a agência, graças à recuperação econômica desses países e à queda dos preços do cru.

Seja sempre o primeiro a saber.

Descarregue a nossa App gratuita.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL