Largada caótica, festa de Hamilton

Vincent De Villiers
Setembro 18, 2017

Na largada, com muita chuva, o campanheiro de Vettel na Ferrari, Kimmi Raikkonen, tentou ultrapassar Max Verstappen, da RBR, ocasionando a batida.

Vettel, que perdeu a liderança para Hamilton na corrida anterior na Itália, venceu quatro vezes em Cingapura e também conseguiu quatro pole positions na cidade, a 49ª de sua carreira na Fórmula 1. "Ainda tentei evitar a colisão, mas os pneus traseiros são mais largos", comentou o holandês, que ao contrário da conclusão da direcção da prova, disse que não se tratou de um mero acidente de corrida.

O piloto da Red Bull criticou a postura de Vettel e até deu um "puxão de orelha" no alemão.

Nico Hulkenberg foi o sétimo com a Renault, antes de Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne, que colocaram as McLaren no top 10, um dia após os antigos campeões fecharem contrato com a Renault para 2018. E na corrida, quando se pensava que Vettel, se passasse da primeira curva, estava 'safo', eis que é Hamilton, que andou sempre escondido devido às claras dificuldades da Mercedes, que chega ao fim da primeira volta descansadamente na frente e por ali ficou até ao fim.

Rooney condenado a trabalho comunitário e dois anos sem conduzir
Ele ainda deverá prestar serviços comunitários por um ano - no total, cumprirá 100 horas de trabalho voluntário. Veja os gols da vitória do Manchester United sobre o Everton por 4 a 0 pela Premier League!

"Eu acho, principalmente, que Sebastian começou a me espremer".

"Desculpem rapazes, desculpem", comentou com os membros da equipa, antes de dar a sua versão do incidente: "Vi o Max [Verstappen] e a seguir apenas o Kimi [Raikkonen] a atingir a parte lateral do meu carro e o Max algures por ali". Três carros abandonaram e eu estou no meio sem fazer nada de errado.

O piloto do carro 7 fez uma ótima largada e estava em condições de ultrapassar o carro 33 pelo lado esquerdo. "Eu tenho uma sensação de que existe muito mais drama vindo antes de nós chegarmos a Abu Dhabi", continuou o ex-chefe da Ferrari. "É uma pena. Seja qual for a causa do acidente não vai mudar o resultado", declarou o finlandês.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL