CBF acelera implantação do árbitro de vídeo no Campeonato Brasileiro

Rebecca Barbier
Setembro 19, 2017

Com poucos testes, a diretoria da CBF confia em treinamentos realizados pela Conmebol para o sistema de árbitro de vídeo.

O polêmico gol de mão de Jô, validado no último domingo (17), quando o Corinthians venceu o Vasco por 1 a 0, teve consequências imediatas na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Além de Eurico, participaram do encontro o presidente da CBF Marco Polo Del Nero, o diretor de competições Manoel Flores e o presidente da comissão de arbitragem, coronel Marcos Marinho.

Os procedimentos utilizados pela CBF seguirão os protocolos da Fifa e serão os mesmos que estão sendo implementados pela Conmebol na Copa Libertadores: o árbitro de vídeo atua em lances decisivos de gol, e poderá avisar o juiz de campo, que terá o poder de decisão final.

Rooney condenado a trabalho comunitário e dois anos sem conduzir
Ele ainda deverá prestar serviços comunitários por um ano - no total, cumprirá 100 horas de trabalho voluntário. Veja os gols da vitória do Manchester United sobre o Everton por 4 a 0 pela Premier League!

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) decidiu implantar o árbitro de vídeo já na próxima rodada, marcada para os dias 23 e 24 de setembro, do Campeonato Brasileiro. Ao blog "Bastidores FC", Marinho confirmou que a meta é implementar já na próxima rodada, independentemente do custo, o que anteriormente era visto como um entrave para CBF. "Fizemos um levantamento aproximado de custos e em média serão necessários R$ 30 mil por jogo, incluindo aí despesas com material e custos com pessoal", explicou Marcos Marinho. Não importa quanto custar.

Entretanto, em função da incidência de erros recentes que poderiam ser evitados com a utilização da tecnologia, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, reuniu a equipe, nesta segunda-feira (18), e determinou que o Árbitro de Vídeo seja aplicado o quanto antes nas partidas do Brasileirão - Série A.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL