Gaga cancela tourné europeia por causa de "dores severas"

Patrice Gainsbourg
Setembro 19, 2017

Os little monsters brasileiros não vão mais sofrer sozinhos: Lady Gaga acaba de anunciar que toda sua turnê europeia foi adiada. A artista, de 31 anos, revelou recentemente que sofre de fibromialgia, uma doença crônica que provoca dores múltiplas e difusas.

Além da exlicação, Gaga fez um desabafo sobre críticas que tem recebido após relatar as dores.

Um comunicado oficial, também publicado na página da cantora, explica que os shows na Europa serão adiados por causa das fortes dores que impactam sua habilidade na performance. Ela continua sob os cuidados de médicos experts que recomendaram este adiamento no dia de hoje.

Coreia do Norte rejeita sanções, uma "intenção diabólica" dos EUA
O teste com uma bomba de hidrogénio , há oito dias, foi o mais potente alguma vez realizado pelo regime norte-coreano e suscitou a condenação da comunidade internacional, aumentando a tensão na região.

"Eu tenho sido sempre honesta sobre minhas dificuldades na saúde física e mental".

A artista já tinha anunciado uma pausa na carreira, mas esperava-se que tal só acontecesse depois de finalizada a tour mundial que tem em curso. Eu uso a palavra "sofrer" não por piedade, ou por atenção, e fiquei desapontado por ver pessoas na internet sugerirem que estou sendo dramática, inventando tudo ou fazendo-me de vítima para sair da turnê. "(As dores) 'estão também me afastando da coisa que mais amo neste mundo: "me apresentar para meus fãs. Se você me conhecesse, você saberia que isso não poderia ser mais distante da verdade. Estou ansiosa por entrar em breve novamente em turnê, mas tenho que estar com meus médicos agora, para que possa estar forte e me apresentar para todos vocês nos próximos 60 anos ou mais. Eu uso a palavra sofrimento não só porque o trauma e a dor crônica mudaram minha vida, mas porque elas me impedem de viver uma vida normal.

A gente ainda tá tentando entender. À medida que eu me fortalecer e quando me sentir pronta, vou contar a minha história com mais profundidade e planejo fazer isso com força para que eu não só possa aumentar a conscientização, mas expandir a pesquisa para os outros que sofrem como eu, para que eu possa ajudar a fazer a diferença.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL