Pedro Proença ameaça demitir-se da Liga de clubes

Vincent De Villiers
Setembro 26, 2017

Perante uma sucessiva chuva de informações, a meio da tarde, a dar conta da saída de Pedro Proença, sabe-se agora que a votação da proposta do Paços de Ferreira nem chegou a ir a votos, o que, na prática, mantém quase tudo na mesma. O objectivo seria o de legitimar a actual liderança. Dizia que Pedro Proença tinha batido com a porta, mas a RTP adianta, com o repórter em direto junto à sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), que não se demitiu, mas terá colocado o lugar à disposição.

A possibilidade de eleições antecipadas iria permitir o escrutínio dos clubes à gestão de Pedro Proença e às propostas que preconiza para alteração estatutária.

Alegadamente, divergências quanto às alterações estatutárias apresentadas estão na base desta possibilidade, que não estava na ordem de trabalhos.

Trump impõe restrições a viajantes da Venezuela e outros sete países
Aviões com bombas e caças dos Estados Unidos voaram perto da costa da Coreia do Norte no último sábado, como mensagem clara de que os norte-americanos têm opções militares contra qualquer ameaça, segundo informou o Pentágono.

Para além do Benfica, não compareceram Belenenses, Marítimo, Académica, Académico de Viseu, Nacional e Cova da Piedade.

O cenário de demissão de Pedro Proença da Liga Portuguesa de Futebol Profissional foi noticiado esta segunda-feira pelo Jornal de Notícias.

Também hoje, a Assembleia Geral aprovou, em sessão ordinária, o Relatório e Contas de 2016-17, documento que foi aprovado pela maioria dos delegados e que apresenta um resultado operacional positivo de 2,469 milhões de euros.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL