Casal é detido suspeito de canibalismo na Rússia

Patrice Gainsbourg
Setembro 28, 2017

Segundo informações da polícia local, posteriormente publicadas pelo jornal "The Sun", Dmitry Baksheev, de 35 anos e Natalia Baksheeva, de 42 anos, escolhiam suas vítimas pela internet, por meio de sites de namoro on-line.

O caso surgiu quando, no início do mês, um trabalhador entregou à polícia da região de Krasnodar, no sul da Rússia, um celular encontrado na rua contendo fotos perturbadoras de um uma pessoa posando ao lado dos membros decepados de uma mulher.

Segundo jornais locais, o casal mantinha um estoque de carne enlatada feita a partir de restos humanos e alimentava a si mesmo e os oficiais da academia militar da cidade Krasnodar com a produção.

Uma das vítimas foi a garçonete Elena Vashrushev, de 35 anos, que morava perto de Natalia e seu marido.

Lady Gaga fala de desentendimento com Madonna: 'nunca olhou nos olhos'
A disputa entre Madonna e Gaga começou em 2012 quando a cantora de "Like a Prayer" descreveu a música de Gaga como "redutiva". Recorde-se que o novo documentário da artista estreia na Netflix esta sexta-feira, dia 22.

Segundo o comunicado da polícia, o casal terá tido uma desavença com uma mulher que tinham acabado de conhecer, depois de terem estado a beber. A esposa era conhecida na região pelo seu temperamento agressivo. No local também haviam celulares e vídeos ensinando maneiras de cozinhar carne humana, disse uma fonte ao "Daily Mail". De acordo com os policiais, sete pacotes congelados com restos humanos foram encontrados no congelador da casa. Partes do corpo da vítima foram encontradas próximo a uma instalação militar.

A dupla confessou que guardava as partes das vítimas na geladeira para, depois, consumi-las. Acredita-se que o casal já comete canibalismo desde 1999, data de uma das fotografias tiradas por eles.

Os testes de DNA humano estão a ser aplicados aos "restos de comida e carne congelada de origem desconhecida" encontrados na cozinha, informou a polícia russa.

"Ele tirou uma selfie com a mão na sua boca e ao mesmo tempo colocou dedos da mão da vítima no seu nariz", diz um relato policial.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL