Filhos e enteados de Romero Jucá são alvo de operação da PF

Patrice Gainsbourg
Setembro 28, 2017

A Polícia Federal deflagra uma operação na manhã desta quinta-feira (28), na casa de Romero Jucá, líder do governo no Senado, em Boa Vista (RR), para cumprir mandados de busca e apreensão e condução coercitiva contra os filhos e enteados do político. Agentes fazem recolhem documentos em uma casa da área nobre de Boa Vista.

Em comunicado, a Polícia Federal informou, sem citar os nomes dos investigados, que na operação, batizada de Anel de Giges, estão sendo cumpridos 17 mandados judiciais, sendo nove mandados de busca e apreensão e oito mandados de condução coercitiva em Boa Vista, Brasília e Belo Horizonte.

A Polícia Federal afirma que são investigadas as transações decorrentes da venda da Fazenda Recreio à Caixa, para construção do Vila Jardim, e também a fiscalização e aprovação do empreendimento na Caixa. O Valor apurou que filhos e enteados do senador estão entre os alvos da operação.

Chelsea's deadly win over Atletico has angered Diego Costa
Eden Hazard has completed his return to the first team in triumphant fashion as he was one of the star performers in Madrid. You know very well when you go 1-0 down against Atletico Madrid it's very difficult to come back. "We have a great team".

Romero Jucá é investigado pela 'Operação Lava Jato', porém, as diligências desta quinta não têm relação direta com o parlamentar de Roraima. Isso é uma ação da Justiça de Roraima, de uma juíza que está acionada no Conselho Nacional de Justiça, portanto, é uma retaliação.

Segundo a assessoria da PF, os investigadores conduziram coercitivamente os suspeitos para prestarem esclarecimentos sobre as suspeitas de crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa envolvendo a Fazenda Recreio. "Portanto, é uma retaliação", disse ao chegar para uma reunião na presidência do Senado.

Anel de Giges, nome da operação, segundo a PF, é uma referência à citação em um dos livros da obra A República, de Platão, que aborda o tema justiça.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL