Trump decide invalidar acordo com Irã, diz jornal

Patrice Gainsbourg
Outubro 6, 2017

O acordo submete o Irão a um regime de vigilância apertada das suas instalações nucleares para garantir a natureza exclusivamente pacífica do seu programa nuclear, em troca do levantamento progressivo das sanções económicas que lhe foram impostas.

Também apelou aos aliados dos EUA na Europa e Médio Oriente para "aumentarem sua sua voz antes que surja uma nova crise, mais grave que a norte-coreana".

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deverá anunciar na próxima semana que o acordo nuclear com o Irão não é do interesse dos EUA.

Investigação de ataque em Las Vegas se volta para namorada de atirador
De recordar que Paddock se matou quando a polícia entrou no seu quarto. Ela nasceu nas Filipinas e se mudou para os Estados Unidos nos anos 80.

"Eles não respeitaram o espírito deste acordo", disse Trump, referindo-se ao texto concluído entre Teerão e as grandes potências (Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, China e Rússia) em 2015. Segundo o "Washington Post", a ideia é que o presidente faça um discurso no dia 12 para dizer que não reconhece mais o acordo e anunciar uma política mais dura em relação a Teerã. A confirmar-se essa decisão, o Congresso terá 60 dias para decidir se volta a impôr sanções aos iranianos por causa dos seus programas de enriquecimento de urânio.

Neste mês de Outubro, Trump terá de fazer a sua revisão trimestral do acordo - o Presidente americano já disse ao Wall Street Journal que só assinou a última reavaliação porque foi convencido pelo secretário de Estado, Rex Tillerson.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL