Tormenta Nate avança e deixa 25 mortos na América Central

Patrice Gainsbourg
Outubro 7, 2017

O presidente da Nicarágua, Rosario Murillo disse que pelo menos 15 pessoas morreram no país devido à tempestade, sem dar detalhes sobre todas as vítimas.

O furacão move-se a 35 km/h, com ventos de até 150 km/h, pelo Golfo do México.

Ao leste da Península de Iucatã e a oeste de Cuba as chuvas também podem chegar a 203 mm, enquanto que no litoral americano do Golfo do México poderia alcançar um máximo de 304 mm. A expectativa é que Nate atinja os EUA nas primeiras horas de domingo (8) como furacão de categoria 1, numa escala que vai até 5.

O edil de Nova Orleans, Mitch Landrieu, ordenou nesta sexta-feira uma retirada obrigatória de algumas áreas fora do sistema de represa da cidade, assim como um toque de recolher obrigatório conforme Nate se aproximava.

Auxiliar despista, mas deve promover mudanças no Cruzeiro para pegar a Ponte
Léo, Murilo e Hudson foram poupados com fadiga muscular e dificilmente terão condições de enfrentar a Ponte Preta no sábado. Ele tem contrato com a equipe até o fim do ano e deve resolver uma possível renovação apenas a partir da semana que vem.

A expectativa é que Nate perca força ao tocar a terra e volte ao Atlântico até terça-feira (10).

Este será o terceiro furacão a atingir os Estados Unidos em pouco mais de um mês, depois do Irma e do Harvey.

O furacão, que até então era tempestade tropical, causou grandes inundações em grande parte da América Central. Nestes países, ainda há buscas por sobreviventes e a avaliação dos danos começa a ser feita conforme as chuvas dão trégua.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL