Manifestantes saem às ruas de Barcelona pela defesa da unidade da Espanha

Vincent De Villiers
Outubro 8, 2017

As multidões transformaram a Plaza de Colon, em Madri, em um mar de bandeiras espanholas.

Também gritaram "Não estão sozinhos" às forças de segurança do Estado espanhol e exibiram bandeiras espanholas e catalãs.

As manifestações acontecem dias antes do líder da Catalunha, Carles Puigdemont, fazer uma possível declaração de independência unilateral.

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, disse no sábado que não descarta desfazer o governo catalão e convocar uma nova eleição na região caso a liderança catalã declare independência, além de suspender o atual status de autonomia da região.

"Nos sentimos tanto catalães como espanhóis", disse à agência Reuters Araceli Ponze, de 72 anos, que se uniu ao protesto em Barcelona. "Estamos vivendo uma grande incerteza. Veremos o que acontece nesta semana, mas temos que falar bem alto para que eles saibam o que nós queremos". O parlamento catalão deve se reunir no dia 10 de outubro, para anunciar os resultados do referendo sobre a independência da região.

Costa Rica, com muito dramatismo à mistura, assegura presença na Rússia
Jogando em casa, os costa-riquenhos saíram perdendo com gol do atacante Eddy Hernández, aos 21 minutos da segunda etapa. Uma derrota significaria, na melhor das hipóteses, um lugar na repescagem contra Síria ou Austrália.

A violência policial fez 893 feridos mas, apesar da repressão, 43,03% dos 5,3 milhões de eleitores conseguiram votar (ou seja, 2,286 milhões), e 90,18% deles votaram a favor da independência (2,044 milhões), segundo o governo regional da Catalunha (Generalitat).

A decisão política pela secessão pode provocar estragos econômicos, tanto para a Espanha como para a Catalunha, afirmou o presidente da principal organização patronal do país, Juam Rossell.

O governo espanhol mandou milhares de guardas da Polícia Nacional para tentar evitar a votação. Por sua vez, os organizadores do protesto afirmaram que quase um milhão de espanhóis compareceram. Além disso, a Catalunha está entre os destinos mais visitados por estrangeiros que vão à Espanha, respondendo por cerca de um quarto do turismo no país. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL