Golo no último minuto qualifica o Egito para o Mundial

Patrice Gainsbourg
Outubro 10, 2017

O golo foi um autêntico balde de água fria para 80 mil espectadores que assistiam à partida no Estádio Borg El Arab, em Alexandria. O atacante Salah, do Liverpool, marcou os dois gols, sendo que o segundo foi aos 50 do segundo tempo, após cobrança de pênalti. Aclamado como herói no seu país, Mohamed Salah foi o grande responsável pelo regresso do Egito a um Mundial, colocando ponto final num jejum que durava desde 1990.

Salah inaugurou o marcador à passagem do minuto 63 mas aos 86', o lateral esquerdo congolês Arnold Bouka empatava o jogo.

Com essa vitória, o Egito chegou a 12 pontos e está fora o alcance de Uganda (8) e Gana (6).

"STF deve evitar decisões populistas", diz Gilmar Mendes sobre o caso Aécio
Esse tipo de decisão obviamente não é compreendida pela população. "Não, não vejo. Além de Mendes também compunha a mesa o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).

Tradicional potência em Copas Africanas de Nações, os egípcios não costumam ir bem em eliminatórias, e ficaram fora dos últimos seis Mundiais, a última vez que os "Faraós" disputaram o torneio da Fifa foi em 1990, quando caíram ainda na fase de grupos.

Na África, a Nigéria já havia carimbado seu passaporte no sábado.

Desta vez, porém, a equipe comandada pelo veterano argentino Héctor Cúper fez campanha segura e garantiu a ida à Rússia ainda com uma rodada de antecedência, e já pode comprar os bilhetes para jogar sua 3ª Copa na história.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL