Jogadores destacam vitória "na raça" sobre o Brasil de Pelotas

Vincent De Villiers
Outubro 10, 2017

A ultima derrota foi de 1 a 0, no Bento Freitas, em Pelotas (RS), pelo campeonato gaúcho de 1996. Por conta de uma transição lenta do meio pra frente, o Internacional conseguia chegar próximo à área adversária, mas pecava nas conclusões como aos 31, quando Pottker arriscou e mandou longe do gol de Pitol.

Com o resultado o Inter se mantém na ponta da tabela com 57 pontos, contra 51 somados do América-MG. O time colorado teve mais posse de bola, criava jogadas ofensivas, mas parava na forte marcação do Brasil de Pelotas.

Líder da Série B, o Internacional volta a jogar no dia 17 de outubro contra o Boa Esporte, às 19h15, no Estádio Municipal de Varginha.

Ainda não sabe onde assistir Inter x Brasil de Pelotas ao vivo nesta segunda-feira? O Brasil de Pelotas não vence o Internacional há 21 anos.

O confronto começou quente e com princípio de confusão logo a 1 minuto. No rebote, o próprio camisa 99 driblou o goleiro e bateu para fora. Aos 10min, Pottker chutou e Pitol defendeu. O Xavante apostava nos contra-ataques, como aos 36min, em chute de João Afonso que foi defendido por Danilo Fernandes.

The Walking Dead fará crossover com Fear The Walkind Dead
Kirkman revelou que um personagem de uma das atrações irá aparecer na outra, sem contar detalhes e nem dizer de quem se trata. No entanto, para os fãs da saga dos mortos-vivos, basta aguardar uma semana pela tão aguardada estreia do mês.

O Internacional tomava as iniciativas de ataque enquanto os jogadores do Brasil-PEL marcavam bastante, e em esporádicos momentos encaixava um contra-ataque, sem êxito. Desta vez, após choque de Marcelo Pitol com William Pottker, o zagueiro Victor Cuesta reclamou e foi punido com cartão amarelo.

O Inter respondeu no minuto seguinte com Pottker. Aos 37, William Pottker avançou pela direita e tocou para Leandro Damião. D'Alessandro cobrou escanteio pela esquerda, e Leandro Damião se antecipou de cabeça para vencer Marcelo Pitol e fazer o 1 a 0. Aos 31min, foi a vez de Cláudio Winck acertar a trave. E foi um festival de bolas na trave e grandes defesas de Marcelo Pitol, que impediram o Colorado de ampliar o placar. Enquanto Clemer sacou João Afonso para a entrada de Rafinha e Juninho no lugar de Misael. E o gringo que mal havia entrado, cruzou para Camilo (que ingressou na vaga de D'Alessandro) e de primeira mandou uma bomba no canto direito de Pitol, que segurou firme.

Dois minutos depois, Rafinha perdeu a bola e Pottker arrancou em contra-ataque.

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Charles, Edenílson e D'Alessandro (Camilo); William Pottker, Leandro Damião (Nico López) e Eduardo Sasha. Só dava Inter. Aos 44, Nico invadiu a área e chutou em cima do goleiro Xavante.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL