Verdadeiros, porém 'ideologicamente falsos', entenda — Recibos de Lula

Patrice Gainsbourg
Outubro 10, 2017

No dia 25 de setembro, a defesa do ex-presidente apresentou documentos que contestam a versão dos procuradores. Lula se encrencou nas investigações da Operação Lava Jato, sendo acusado de crimes de corrupção [VIDEO] e lavagem de dinheiro. A Lava Jato afirma que não houve pagamento de aluguel entre fevereiro de 2011 e pelo menos novembro de 2015, do imóvel vizinho ao do petista, em São Bernardo.

"Diante do pedido expresso do juiz [Sérgio Moro] em relação a esses recibos, foram realizadas diligências por familiares e colaboradores do ex-presidente Lula nos pertences de dona Marisa, que sempre foi a locadora do imóvel". No entanto, dois desses recibos apresentaram datas inexistentes no calendário, fazendo com a Justiça averiguasse profundamente e desconfiasse das provas do ex-presidente.

"Os supostos 26 recibos referentes à locação do apartamento 121 apresentados pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva têm origem desconhecida, não trazem nenhuma comprovação a respeito da data em que foram produzidos e encontram-se em manifesta contrariedade com todo o acervo probatório, e, destacadamente, com o quanto declarou em interrogatório judicial o próprio Glaucos da Costamarques, apontado como autor daquelas declarações unilaterais de quitação", diz trecho do pedido.

Islândia se classifica para Copa do Mundo pela 1ª vez
A Islândia confirmou, esta segunda-feira, a qualificação para o Mundial 2018, da Rússia, com a Croácia a seguir para o "play-off". Os sérvios dependem apenas de si, mas devem ficar de olho na seleção do País de Gales, segunda colocada que está na cola deles.

Okamotto foi absolvido pelo juiz federal Sérgio Moro, em primeira instância, da acusação de ajudar o ex-presidente Lula a ocultar supostas propinas da OAS ao intermediar contrato para o armazenamento de bens do petista custeados pela empreiteira junto à Granero.

Na decisão, Moro afirma que "há dúvida, tratando-se de suposto falso ideológico, quanto à adequação de perícia técnica para a solução da controvérsia". Também cita que deverá ser "esclarecido expressamente" que os originais existem e deverão ser depositados em secretaria.

O subscritor dos recibos, Glaucos da Costamarques, por meio de seu defensor e em petição do evento 1.118, afirma que o acusado somente passou a receber os aluguéis ao final de 2015 e que teria assinado os recibos, todos ou em parte, ao final de 2015 quando estava hospitalizado.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL