"Vigia que cometeu ataque em creche era obcecado por crianças", diz polícia

Patrice Gainsbourg
Outubro 10, 2017

Até o momento, nove crianças morreram, além da professora e de Damião. Foi apurado pela Polícia Civil que ele sofria de transtorno mental, detectado em 2014 a partir de uma avaliação feita com psicóloga. Porém, não há registro de nenhuma consulta com o especialista, nem mesmo uso de medicação para amenizar os efeitos. No imóvel, segundo a corporação, foram encontrados galões com combustível, o que levou a conclusão que 'o crime foi premeditado'. As investigações indicaram que ele era diagnosticado com problemas mentais e obcecado por crianças. O vigia teria dito à família, na última terça-feira, que daria um presente a todos, se matando em breve.

O gerente do cemitério disse também que algumas pessoas que estavam no local, aguardando a chegada dos corpos da professora e de Renan Nicolas Santos, desconfiaram que se tratava do sepultamento do vigia. No total, o incidente provocou 11 mortos: nove crianças, uma professora de 43 anos e o autor do crime.

Mulher denuncia ex-companheiro e é assassinada dentro de viatura policial
O delegado Eduardo Gil disse que será aberto um inquérito para investigar as irregularidades cometidas pelos policiais no caso. Ele foi capturado pelos militares, socorrido na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da cidade e encaminhado para a delegacia.

Além de todo o trabalho de inteligência e perícia que estão sendo realizados, o helicóptero da PCMG, Carcará, está à disposição para atendimento às vítimas, Nesta sexta-feira (6), através dele, foi realizada a transferência de uma das pacientes de Janaúba para Montes Claros. Os levantamentos iniciais da corporação apontam que o transtorno psiquiátrico sofrido por Damião o levava a crer que estava sendo perseguido, inclusive pela própria mãe. Estão sendo realizadas novas perícias e testemunhas serão ouvidas no decorrer da análise do caso. Ele queria apenas chamar atenção e, além da autoimolação, desejava vitimar o maior número de inocentes. No Hospital Universitário da cidade, há uma criança internada.

Equipes da Polícia Civil fazem diligências desde o início da tarde desta quinta-feira (5/10) para levantar a vida pregressa do vigia na tentativa de encontrar os motivos que o levaram a cometer o crime.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL