'É inaceitável', diz Ben Affleck sobre produtor acusado de assédio sexual

Rebecca Barbier
Outubro 11, 2017

Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow e outras atrizes como Rosanna Arquette, Katherine Kendall, Dawn Dunning e Judith Godrèche contaram que também foram assediadas pelo produtor Harvey Weinstein, conforme publicou nesta terça-feira (10) o jornal "New York Times".

Em comunicado, o diretor negou as acusações.

Uma terceira mulher, que pediu para não ser identificada na reportagem, trabalhou com Weinstein e foi a seu quarto de hotel para um reunião profissional.

A porta-voz de Weinstein, Sallie Hofmeister, disse segundo o artigo que "quaisquer acusações de sexo não consensual são inequivocamente rejeitadas pelo sr". "Eu era uma criança, tinha acabado de assinar o contrato e fiquei petrificada", disse Gwyneth. Entre elas, está a jornalista Lauren Sivan, as atrizes Angelina Jolie e Ashley Judd e a modelo Ambra Battilan. "As pessoas acabam desistindo de contar essa história, que aconteceu há tanto tempo com tantas mulheres, porque se sentem culpadas".

Além das vítimas, Farrow conversou com 16 funcionários da empresa de Weinstein.

A carreira de Harvey Weinstein em Hollywood parece cada dia mais próximo do fim.

Durante uma entrevista na passadeira vermelha dos CinéFashion Film Awards no passado domingo em Los Angeles, a criadora da DKNY foi questionada por um repórter sobre o mais recente escândalo de assédio sexual que envolve Harvey Weinstein, e as suas declarações não agradaram. "Quaisquer alegações de sexo não consensual são inequivocamente negadas pelo sr".

MPF denuncia Cabral por compra de votos para Rio
Miranda teria intermediado o recebimento de pagamentos, enquanto Elaine seria o braço-direito do Rei Arthur . Em 2015, os valores já chegavam a R $ 238 milhões.

"Com opiniões similares, as britânicas Kate Winslet e Judi Dench foram também citadas pela agência internacional Associated Press, classificando as denúncias como "[uma situação] horrível, [da qual] não tinham qualquer conhecimento", com Winslet a admitir que "esperava que este tipo de histórias fossem apenas rumores".

Duas mulheres, uma norte-americana aspirante a atriz e uma atriz italiana em ascensão, disseram à New Yorker que foram forçadas a realizar sexo oral em Weinstein.

Homens líderes de Hollywood, incluindo Ben Affleck.

"Eu tive uma péssima experiência com Harvey quando ainda era jovem e por isso eu decidi nunca mais trabalhar com ele e fiz questão de avisar aqueles que trabalharam futuramente".

Segundo a atriz, ela teria se encontrado com ele em um quarto de hotel e Weinstein teria feito investidas, que foram rejeitadas.

Quanto às medidas que a Academia tomará em resposta ao comportamento de Harvey Weinstein - já galardoado com uma estatueta dourada de melhor filme ("A Paixão de Shakespeare", 1998) - ambos os responsáveis salientam que "é prematuro fazer mais afirmações neste momento".

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL