Presidente do PSG é alvo de investigação na Suíça

Vincent De Villiers
Outubro 12, 2017

O processo penal conta com a colaboração de responsáveis da França, Grécia, Espanha e Itália, onde as buscas e apreensões tem sido "realizadas de forma simultânea".

Foi aberta uma investigação no dia 20 de março deste ano por suspeita de "corrupção privada, fraude, gestão desleal, e falsificação de documentos" por parte de autoridades de diversos países.

Poucas horas depois da revelação do processo, o grupo BeIN Media "negou todas as acusações".

De acordo com a denúncia, "Jérôme Valcke é suspeito de ter aceitado vantagens indevidas em relação à concessão de direitos de mídia em certos países por um empresário no ramo dos direitos esportivos (eles não revelaram o nome do agente) em conexão com as Copas do Mundo de 2018, 2022, 2026 e 2030 e Nasser Al-Khelaífi para as Copas do Mundo de 2026 e 2030".

Gabriel Jesus vibra após marcar dois gols em antiga casa: 'Muita felicidade'
A superioridade brasileira foi mostrada com dez pontos de vantagem sobre o Uruguai, que fechou em segundo lugar com 31 pontos. Willian - puxou um contra-ataque nos minutos finais da partida e deu de bandeja para Roberto Firmino , que perdeu o gol .

"Ninguém foi colocado em prisão preventiva", indicou o MPC.

A Fifa condenou Valcke em primeira instância no último dia 16 de fevereiro, impondo suspensão de 12 anos para qualquer atividade relacionada com futebol. O caso passou agora para o Tribunal Arbitral de Desporto, na Suíça. Na ocasião, ele foi acusado de participar de um esquema ilegal na venda de ingressos para o Mundial de 2014, que aconteceu no Brasil. Além de Nasser Al-Khelaifi e Valcke, um terceiro envolvido também está sob investigação. A punição foi reduzida a seis anos.

A Fifa também abriu outro inquérito, em setembro, para investigar suspeitas de conflito de interesses e corrupção contra Blatter, Jerome Valcke e o alemão Markus Kattner, ex-diretor financeiro convertido em secretário geral.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL