Relatório sobre Pedrógão Grande é entregue no parlamento amanhã ao meio-dia

Patrice Gainsbourg
Outubro 12, 2017

O primeiro-ministro garante que assume as responsabilidades e as recomendações incluídas no relatório da comissão independente hoje divulgado.

António Costa falava aos jornalistas após ter estado presente na sessão de lançamento do Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050, na Culturgest, que teve a presença do ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, e do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina.

António Costa apareceu com a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, ao lado para reagir ao relatório da comissão de peritos que avaliou o que aconteceu nos incêndios de Pedrógão Grande.

Veja onde assistir: Grêmio x Cruzeiro ao vivo
Afastado por licença médica, o técnico Mano Menezes não estará à beira do campo para comandar o Cruzeiro esta noite. E se você quiser conferir esse jogaço pela televisão , o canal Premiere vai transmitir todos os lances ao vivo .

"Pela parte do Governo, por respeito pela Assembleia da República, por respeito pelos profissionais que elaboraram este relatório, mas, sobretudo, por respeito pelas vítimas e seus familiares, o que nos compete é fazer uma reflexão serena sobre a informação disponível e as recomendações apresentadas".

A comissão nomeada para analisar os fogos de junho na região Centro reconhece que o controlo do incêndio se tornou "progressivamente mais difícil pelo crescimento rápido do perímetro", sempre acima da "capacidade de extinção e projeções em número significativo", mas critica o facto de o combate ao então flanco direito do fogo ter sido "descurado", o que foi decisivo "para a sua rápida expansão".

E é aqui que o governantes apela a que este relatório seja "a base de um consenso político e social alargado que permita ao país tomar as medidas necessárias para prevenir a repetição de novas tragédias". "As responsabilidades são aquelas que resultam do relatório e assumi-las-emos totalmente", acrescentou. São 184 páginas, mais 13 anexos. O documento revela ainda o problemas na formação dos responsáveis e agentes da Proteção Civil e dos Bombeiros e na gestão da floresta.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL