Relatório sobre Pedrógão Grande é entregue no parlamento amanhã ao meio-dia

Patrice Gainsbourg
Outubro 12, 2017

O primeiro-ministro garante que assume as responsabilidades e as recomendações incluídas no relatório da comissão independente hoje divulgado.

António Costa falava aos jornalistas após ter estado presente na sessão de lançamento do Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050, na Culturgest, que teve a presença do ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, e do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina.

António Costa apareceu com a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, ao lado para reagir ao relatório da comissão de peritos que avaliou o que aconteceu nos incêndios de Pedrógão Grande.

Suzane von Richthofen e Anna Carolina Jatobá deixam prisão para saidão
Isabella Nardoni , morreu após ser jogada do sexto andar do prédio onde morava com o pai e a madrasta, em março de 2008. Até lá, deverão permanecer no local informado à Vara de Execuções Penais e não podem ficar na rua após as 22h.

"Pela parte do Governo, por respeito pela Assembleia da República, por respeito pelos profissionais que elaboraram este relatório, mas, sobretudo, por respeito pelas vítimas e seus familiares, o que nos compete é fazer uma reflexão serena sobre a informação disponível e as recomendações apresentadas".

A comissão nomeada para analisar os fogos de junho na região Centro reconhece que o controlo do incêndio se tornou "progressivamente mais difícil pelo crescimento rápido do perímetro", sempre acima da "capacidade de extinção e projeções em número significativo", mas critica o facto de o combate ao então flanco direito do fogo ter sido "descurado", o que foi decisivo "para a sua rápida expansão".

E é aqui que o governantes apela a que este relatório seja "a base de um consenso político e social alargado que permita ao país tomar as medidas necessárias para prevenir a repetição de novas tragédias". "As responsabilidades são aquelas que resultam do relatório e assumi-las-emos totalmente", acrescentou. São 184 páginas, mais 13 anexos. O documento revela ainda o problemas na formação dos responsáveis e agentes da Proteção Civil e dos Bombeiros e na gestão da floresta.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL