Marcelo sugere que incêndios terão peso na recandidatura

Patrice Gainsbourg
Outubro 22, 2017

"O Presidente exige que o Governo tire todas mas todas as consequência da tragédia", advertiu ainda Marcelo Rebelo de Sousa, remetendo para a Assembleia da República em nome de uma necessária "clarificação", a consideração se o actual Executivo tem, ou não, condições de continuar, referindo-se à moção de censura entretanto anunciada pelo CDS-PP. "Agora estou aqui numa missão mais importante que isso", disse.

O Chefe de Estado lembrou que não foi a primeira vez que se deslocou este ano à Pampilhosa da Serra - concelho atingido por grandes incêndios florestais por três vezes nos últimos meses, a última no passado domingo - "e infelizmente por más razões".

Em nota da Presidência da República angolana divulgada hoje, João Lourenço expressou ao seu homólogo, Marcelo Rebelo de Sousa, o apoio de Angola para que, "de algum modo, se ajude a minimizar o sofrimento das vítimas".

"Essa convergência deve ser alargada, porque não depende de cada Governo, não depende de cada momento", disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, durante uma visita ao concelho da Sertã, distrito de Castelo Branco. "Aquelas medidas que tiverem de passar pelo Parlamento ganham num consenso alargado", frisou o chefe de Estado.

Aluno que atirou em colegas presta depoimento ao MP em Goiânia
Funcionários da escola levaram o autor dos disparos para a biblioteca para aguardar a chegada dos policiais. Ele afirmou ainda que o jovem chegou a levar um livro satanista para a escola e leu-o em voz alta.

O Presidente foi ainda questionado sobre a remodelação governamental na sequência da demissão da ministra da Administração Interna tendo respondido que não comentava.

O Presidente da República apelou para que não se deixe esquecer no esquecimento os trágicos acontecimentos de domingo para segunda e agradece às populações e a todos os meios a solidariedade espontânea. "O que importa aos portugueses neste momento é resolver as situações dramáticas que, município a município, de forma mais intensa ou menos intensa, marcaram e marcam a vida de tantos portugueses", sublinhou.

O jornal espanhol El Mundo dedicou uma galeria de imagens à visita de Marcelo Rebelo de Sousa às aldeias mais fustigadas pelo fogo, onde, sem reservas, se entregou àqueles que tudo perderam.

"Há um lado da política que é inevitável, que são os debates, as tomadas de posição de vários partidos, porque a democracia é assim. E é nisso que se deve trabalhar agora nos próximos tempos", argumentou.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL