Após vitória, Abe promete focar Coreia do Norte e envelhecimento da população

Patrice Gainsbourg
Outubro 23, 2017

Ao menos 310 das 465 cadeiras em disputa foram conquistadas pela coalizão governista, segundo a NHK.

Antes, segundo estimativas da rede de televisão privada TBS, baseadas nas sondagens à boca das urnas divulgadas depois das 20H00 locais, foi indicado que a coligação de Abe conseguiria 311 lugares.

Antes das eleições, a coalizão tinha 318 cadeiras na Câmara Baixa do Parlamento, mas vários escândalos abalaram sua imagem e provocaram o risco de uma derrota nas legislativas, que inicialmente estavam previstas para 2018. O primeiro-ministro é favorável à posição do governo americano, seu aliado, que consiste em manter "todas as opções" sobre a mesa, incluindo a militar.

No poder desde o fim de 2012, depois de um primeiro mandato frustrado em 2006-2007, Abe poderia permanecer no governo até 2021 e tornar-se o político que permaneceu por mais tempo no cargo de primeiro-ministro em seu país.

Marcelo sugere que incêndios terão peso na recandidatura
O Presidente foi ainda questionado sobre a remodelação governamental na sequência da demissão da ministra da Administração Interna tendo respondido que não comentava.

Os analistas concordam em que o premiê convocou um ano antes do previsto estas eleições para aproveitar a fraqueza da oposição e a alta na sua abalada popularidade, graças à crise em relação aos mísseis do regime norte-coreano de Kim Jong-un. "Vou reforçar nosso poder diplomático após a confiança depositada por vocês", declarou Abe a um canal de televisão no domingo à noite. Uma vitória eleitoral aumentaria as chances da Abe de ganhar outro mandato de três anos em setembro próximo como líder do Partido Liberal Democrata. O Partido da Esperança, fundado há apenas um mês por Yuriko Koike, governadora de Tóquio, deve conseguir entre 38 e 59 lugares; o Partido Democrático Constitucional (CDP), encabeçado por Yukio Edano, deverá alcançar entre 44 e 67.

Após uma breve campanha de 12 dias focada na Coreia do Norte e em questões económicas, as eleições realizaram-se sob forte chuva e, por vezes, ventos violentos, sinais que anunciam a chegada do tufão "Lan", que se dirige para o arquipélago japonês, vindo do sudoeste, com ventos de até 216 quilómetros por hora, no Oceano Pacífico.

Com a maioria assegurada nas duas câmaras do Parlamento, Abe pode prosseguir com seu projeto de revisar a Constituição pacifista, imposta em 1947 pelos Estados Unidos após a rendição do Japão ao final da Segunda Guerra Mundial, cujo artigo 9 estabelece a renúncia "para sempre" à guerra.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL