'El País': Morrer no Brasil pela cor da pele

Oceane Deschanel
Novembro 2, 2017

Segundo Cláudia Capper autora do documento "A Family Face: Violência na vida de crianças e adolescentes", os dados sãos preocupantes, abrangendo cerca de 300 milhões de crianças agredidas psicologicamente ou punida por familiares em casa e 15 milhões de crianças estupradas ou forçadas a praticar sexo em todo o mundo.

"A grande desigualdade econômica, a falta de investimento na adolescência e a alta circulação de armas em nosso país são os principais motivos para esta diferença racial", explicou a especialista em proteção à criança da Unicef, Fabiana Gorenstein, ao periódico.

Segundo o levantamento, os países que têm as maiores taxas de mortes de meninos por violência coletiva são a Síria (327,4 para cada 100 mil pessoas da faixa etária), Iraque (122,6), Afeganistão (49,4), Sudão do Sul (29) e República Centro-Africana (18,9). A classificação fica da seguinte forma: Venezuela (97), Colômbia (71), El Salvador (66) e Honduras (65).

Já a região mais segura para crianças e adolescentes é a Europa Ocidental. "A violência nas vidas de crianças e adolescentes" destacou que quase metade de todos os homicídios de adolescentes ocorrem na América Latina e Caraíbas, embora vivam na região menos de 10% da população mundial nesta faixa etária.

Amazon Prime corta preço da mensalidade pela metade
A partir do sétimo mês, a cobrança sobe para R$ 14,90, cinco reais mais barato que o plano mais básico da Netflix no Brasil. Vale a pena? Depende das preferências de cada um.

Com relação à agressão disciplinar, diz que somos um dos 59 países que a proíbem, desde 2014, com a chamada lei da palmada. Esses cinco países sozinhos são palco de um terço dos assassinatos de garotos de 10 a 19 anos no mundo, sendo que abrigam só 5% dessa população. Só 9% das crianças de até 5 anos no mundo moram em locais onde esse castigo é totalmente vetado.

A representante do Unicef no Brasil, Florence Bauer, declarou que o índice de homicídios representa um problema muito maior de violência, que é vivenciado desde a primeira infância.

O 'bullying' são atos de violência física ou psicológica intencionais e repetidos praticados por um jovem ou grupos de jovens sobre outro.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL