As etiquetas da Zara em Istambul serviram para trabalhadores protestarem

Patrice Gainsbourg
Novembro 7, 2017

Os clientes da varejista Zara, em Instambul, na Turquia, encontraram etiquetas diferentes dentro das roupas na última semana. Nelas, estava escrito: "Eu fiz este item que você irá comprar, mas não fui pago por isso".

Os funcionários da Bravo Tekstil, que fabricava roupa também para outras marcas, como a Mango, já lançaram uma petição há cerca de dois meses, explicando que não recebem ordenados desde julho de 2016 e que o dono da fábrica desapareceu sem deixar rasto, deixando 155 pessoas desempregadas e sem dinheiro.

Coisa Mais Linda: Netflix anuncia nova série original brasileira
Terceira série totalmente brasileira da Netflix , " Coisa Mais Linda " foi oficialmente anunciada pelo serviço de streaming . A série, que contará com oito episódios na primeira temporada , foi criada por Heather Roth e Giuliano Cedroni .

Em outubro, a Inditex publicou um comunicado a anunciar a colaboração com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), no projeto SCORE, com o objetivo de "melhorar os sistemas de gestão e as condições de trabalho em todos os níveis da cadeia de valor do setor de vestuário". Não queremos mais do que os nossos direitos básicos! "Pedimos agora que estas marcas nos deem o básico, que tenham o respeito para nos compensarem pelo nosso trabalho".

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL