Mariah Carey passou por cirurgia bariátrica, diz site

Rebecca Barbier
Novembro 9, 2017

A cantora pop deve enfrentar a justiça em breve por conta de uma acusação de assédio sexual feita pelo seu ex-segurança, Michael Anello.

Segundo informações do TMZ, Anello declara que Mariah "performou atos sexuais com a intenção de que eles fossem vistos".

Assessor diz que pegava dinheiro na casa da mãe de Geddel
Ele pagou fiança inicialmente estipulada em cem salários mínimos, depois reduzida à metade após recurso da defesa ser acolhido. O ex-ministro e o deputado Lúcio Vieira Lima são investigados pelo crime de lavagem de dinheiro.

Michael alega que, durante uma viagem ao México, Mariah o chamou para ir ao seu quarto para mover algumas malas de lugar. Ao chegar no local, Carey usava uma camisola transparente que estava aberta. Ele diz que a cantora insistia que queria ser cercada de seguranças negros e numa ocasião em que seguranças brancos também foram escalados para o trabalho, Anello disse que a Mariah xingou ele um colega de "nazi", "skinhead" e "supremacista branco". Ele quis fugir, mas ela insistiu que ele fizesse o serviço, até que ele saiu sem que tivesse contato físico.

"Queria estar rodeada de pessoas negras, e não brancas", acrescentam os documentos judiciais. Além das acusações, ela também seria cobrada por indenizações contratuais, visto que a empresa havia prestado serviços por quase dois anos, de junho de 2015 a meados de 2017, com pagamento acertado de US$ 221,329 mil, e que deveria se estender até o mesmo período, com aditivo de US$ 511 mil ao valor, o que não aconteceu.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL