Prefeitos de Eunápolis e Porto Seguro se apresentam à Polícia Federal

Patrice Gainsbourg
Novembro 9, 2017

A Polícia Federal deflagra nesta terça-feira, 7, uma operação que investiga o desvio de R$ 200 milhões em contratos de licitação envolvendo três prefeituras no sul da Bahia.

A Justiça Federal já determinou o sequestro de bens imóveis e automóveis dos investigados, não só dos prefeitos, como de outros investigados também, além do bloqueio de contas correntes para ressarcimento do erário.

José Robério (esq), Claudia Oliveira e Agnelo Santos (dir) são os prefeitos afastados na Operação Fraternos.

E como ficará Eunápolis o você Flávio Baiôco assume, ou a cidade vai ter que esperar pela liminar de Robério, até quando a CME vai ficar subordinada a Robério até quando os vereadores vão ficar comendo na mão de Robério e chutando o trazeiro do povo, até quando? A Polícia Federal informou que não vai divulgar o teor do depoimento de nenhum dos investigados, pois o caso está sob sigilo.

Chamado de "ciranda da propina", o esquema ocorria por meio de falsas licitações em que parentes dos políticos participavam dos certames para simular a concorrência por contratos.

Ed Westwick acusado de violação
Lutei com ele o máximo que consegui mas ele pegou o meu rosto com as suas mãos, me chacoalhou e disse que queria me comer. A minha mãe estava a morrer de cancro e eu não tinha tempo nem condições para lidar com as consequências da violação.

Além das conduções dos prefeitos, a operação cumpriu, ainda, mandados de prisão, busca e apreensão. Caso os investigados não compareçam hoje à unidade policial, a PF deve pedir a prisão preventiva do casal.

As investigações apontam que as prefeituras envolvidas contratavam empresas relacionadas ao grupo familiar para fraudar licitações, simulando a competição entre elas.

"Uma ponte onde serão investidos R$ 2 bilhões". Essas mesmas empresas também eram utilizadas para a lavagem do dinheiro ilicitamente desviado. Em regra, o dinheiro retornava para membros da organização criminosa.

Em nota, a assessoria do advogado de Cláudia e José Robério, Mauricio Vasconcelos, disse que o casal não se apresentou na terça-feira porque estava viajando. Na época, Claudia era candidata à Prefeitura e deputada estadual, e conversava de forma descontraída com Robério Oliveira, então prefeito de Eunápolis.

Já sobre a prefeita Cláudia Oliveira (PSD), de Porto Seguro, que é mulher de José Robério, o MP-BA diz que ela é ré em uma ação penal.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL