Reino Unido já tem data para deixar a União Europeia

Patrice Gainsbourg
Novembro 10, 2017

Mais de um ano após o referendo e a escassos 17 meses da data prevista para concretização do Brexit, continua incerta a perspetiva da concretização de acordos sobre os moldes em que irá desenrolar-se a saída do Reino Unido da UE.

Os líderes europeus esperam agora pelo desbloqueio rápido nas negociações, uma vez que se pretende que a cimeira europeia de 14 e 15 de dezembro avalie se já foram feitos progressos "suficientes" nos assuntos introdutórios, nomeadamente na questão fronteira com a Irlanda, mas também sobre os direitos dos cidadãos europeus residentes no Reino Unido, ou os próprios termos das negociações para o "divórcio" com a União Europeia. Michel Barnier, responsável europeu pelas negociações do Brexit, lamenta o impasse criado nas discussões e sublinha que só se pode avançar para uma nova fase, depois de este capítulo estar encerrado.

Quando, às 23 horas de 29 de Março de 2019, o Reino Unido deixar a União Europeia, a saída será silenciosa. "Podemos mudar de ideia a qualquer momento do processo".

Com reservas, Tite encara o Japão como jogo de Copa do Mundo
Com a permissão para fazer até sete trocas, colocou Cássio, Alex Sandro, Renato Augusto, Taison, Douglas Costa e Diego Souza. A seleção terá agora uma nova oportunidade, na terça-feira, em Londres, quando enfrenta a Inglaterra, no estádio de Wembley.

Em um gesto dirigido a uma debilitada primeira-ministra britânica, Theresa May, seus pares europeus deram em outubro seu aval para começar a preparar internamente entre os 27 a futura relação com o Reino Unido, que poderia incluir um acordo de livre-comércio. "O Brexit vai acontecer", disse a primeira-ministra britânica numa intervenção no Parlamento. Nesta sexta-feira (10), o negociador da UE deve oferecer uma coletiva de imprensa conjunta em Bruxelas com seu colega britânico, David Davis, ao fim desta curta rodada de negociação.

Se Londres é adversa à criação de fronteiras dentro do Reino, também quer evitar a edificação de uma fronteira física entre o território da Irlanda e Irlanda do Norte, de forma a preservar o acordo de paz de Belfast, assinado em 1998, que veio colocar um ponto final a mais de 30 anos de guerra civil entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL