Voos são cancelados em Congonhas por causa de drones, informa Infraero

Patrice Gainsbourg
Novembro 13, 2017

A presença de um drone na região do aeroporto de Congonhas, que fica em uma área densamente urbanizada da cidade de São Paulo, causou uma série de problemas na noite do último domingo, 12. O problema afetou o funcionamento do terminal entre as 20h15 e as 22h40. "Pagaram apenas o voo, o hotel tivemos que pagar", disse o gerente comercial Bianco Fattori. "Não recebemos informações, tudo desencontrado".

A Polícia Militar (PM) fez buscas com um helicóptero para tentar localizar o drone e a Polícia Federal (PF) realizou patrulhas no entorno do aeroporto, mas nada foi encontrado.

Cerca de 35 voos que aterrissariam em Congonhas foram desviados para outros aeroportos, como Cumbica (Guarulhos), Viracopos (Campinas), Ribeirão Preto e até outros estados, mas as decolagens não chegaram a ser interrompidas. Dez minutos depois, eles foram informados do retorno das operações.

Após empate com Vila Nova, Guto Ferreira é demitido do Internacional
O Vila Nova atua novamente pela Série B do Campeonato Brasileiro no mesmo dia, contra o Figueirense-SC, no Serra Dourada. Regido por D'Alessandro , o Internacional foi para cima e não deu qualquer chance ao Vila Nova no início da partida.

A regulamentação do uso de drones foi aprovada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em maio deste ano.

No caso deste domingo, o operador pode ser preso quando localizado. Uma das normas prevê detenção em casos em que o equipamento coloca embarcações ou aeronaves em perigo, ou que traz risco direto à vida ou à saúde de outras pessoas. Entre 7h e 7h40, a Infraero confirmou três voos atrasados, dois para Goiânia (GO) e um para Joinville (SC).

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL