Governo marca reunião de última hora com Fenprof em véspera de greve

Patrice Gainsbourg
Novembro 14, 2017

Para o secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira, só é admissível desconvocar o protesto de amanhã, se o governo apresentar um compromisso inequívoco com os professores. O ministro não participará da reunião.

O Governo, disse, ter-se-á mostrado "disponível" para encarar a progressão de todos os professores, "embora de forma faseada no tempo", indicou o dirigente sindical. "Não estamos disponíveis para que o tempo de serviço seja apagado". "O tempo de serviço não se negoceia".

"Agora na véspera da ida do sr. ministro [da Educação] à Assembleia da república, é marcada uma reunião para as 17h e, julgamos, que sem a presença do sr. ministro", atirou, "tanto quanto sabemos será com a sra. secretária de Estado".

Centro abre em horário especial no feriado da Proclamação da República
A companhia manterá equipes de plantão em pontos estratégicos em todo o Estado, a fim de agilizar o atendimento emergencial. Nesta quarta, o Shopping Costa Dourada, no Cabo de Santo Agostinho, e o Paulista North Way Shopping operam normalmente.

"Há uma grande indignação dos professores relativamente à forma como o governo pretende descongelar a carreira docente", assegura Mário Nogueira.

A contestação dos professores já está a fazer sentir-se nas escolas, já que, segundo a Fenprof, desde a semana passada que está a decorrer uma greve a tarefas "letivas" não consideradas como tal pelo ministério, como o apoio a alunos com dificuldades no aproveitamento. A Fenprof quer ver esclarecida, acima de tudo, a questão da "contagem do tempo de serviço, ou seja a recuperação dos anos de serviço que os professores cumpriram". "Vai ser determinante a luta para que o Governo perceba que deve contar" os anos de serviço.

A verdade é que esta particularidade já estava prevista nos anteriores Orçamentos do Estado onde se podia ler, precisamente, que "o tempo de serviço prestado (.) não é contado para efeitos de promoção e progressão, em todas as carreiras, cargos e ou categorias, incluindo as integradas em corpos especiais, bem como para efeitos de mudanças de posição remuneratória ou categoria nos casos em que estas apenas dependam do decurso de determinado período de prestação de serviço legalmente estabelecido para o efeito".

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL