Revisão de parâmetros adiciona R$ 4764 bi à previsão de receitas — Planejamento

Judith Bessette
Novembro 18, 2017

Há R$ 32 bilhões contingenciados. A partir daí, foi possível, segundo o ministro, fazer um descontigenciamento do Orçamento de R$ 7,5 bilhões. Apesar de manter a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2017 em 0,5%, o governo alterou a estimativa para o IPCA de 3,5% para 3,2%. Já a massa salarial no mesmo período subiu de 4,7% para 5,1% em função do aumento da população ocupada.

A expectativa inicial era de que o desbloqueio fosse superior a R$ 8 bilhões, mas revisões de receitas de última hora estão sendo feitas, o que deve levar à redução do valor. A folga foi percebida pela equipe econômica depois da avaliação do quinto bimestre das contas, que percebeu que o déficit fiscal para o ano ficaria em R$ 151,4 bilhões. Já a previsão de despesas caiu R$ 2,539 bilhões. O texto do documento traz a recomendação ao Poder Executivo, como medida prudencial, de que um montante de R$ 700 milhões não seja liberado imediatamente, "tendo em vista a necessidade de confirmação da transferência" relativa a precatórios que serão liberados ao governo ainda neste ano.

O dinheiro vai dar algum fôlego para os ministérios tocarem seus programas até o final do ano.

Os principais fatores para a diminuição nas despesas foram seguro desemprego e abono salarial (-R$ 2,117 bilhão) e subsídios, subvenções e Proagro (-R$ 1,553 bilhão).

Decisão sobre delação premiada de marqueteiro opõe ministros do STF a Janot
Na decisão, determinou que a PF apurasse em 60 dias a divulgação do conteúdo da delação premiada, que foi publicada pelo "Globo". A lista com 11 nomes a quem o marqueteira diz ter repassado dinheiro foi entregue à Procuradoria-Geral da República.

Com o anúncio, o governo dará R$ 593 milhões para as emendas individuais e de bancada para o Congresso Nacional.

A ala politica conta com essa liberação para melhorar o ambiente na Esplanada dos Ministérios, principalmente nesse momento de reacomodação da base aliada para tentar aprovar a reforma da Previdência.

Os recursos provenientes do desbloqueio deverão ser distribuídos nas próximas semanas e servirão para cobrir despesas e para o pagamento de obras em andamento.

"Acho que a pergunta deve ser feita em outro prédio", disse, o ministro, que afirmou ainda que a reforma é "suave", com transição e preservação de direitos.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL