'Rumores': premiê do Líbano nega que tenha sido detido na Arábia Saudita

Patrice Gainsbourg
Ноября 18, 2017

Na quarta-feira, Macron convidou o primeiro-ministro demissionário libanês, atualmente na Arábia Saudita, a visitar por uns dias "com a família" o território francês, convite que Saad Hariri aceitou.

O escritório do presidente francês, Emmanuel Macron, disse que Hariri é esperado em Paris no sábado com honras de chefe de Estado.

A "ANN" detalhou que, em sua chegada a Paris nesta manhã, acompanhado da sua esposa e de um dos seus filhos, Hariri ligou para o presidente para informar-lhe sobre seu regresso ao Líbano.

Por meio do Twitter, o premiê afirmou que ficou na Arábia Saudita para discutir o futuro do Líbano e suas relações na região.

Читайте также: Sylvester Stallone é acusado de abuso sexual

As forças políticas libanesas viram com bons olhos que Hariri saia da Arábia Saudita e viaje à França, mas reiteraram a necessidade de que volte a Beirute para apresentar sua renúncia em pessoa e solucionar a crise política.

A França, antiga responsável pelo Líbano durante o período colonial, tem tentado mediar a situação.

A chancelaria francesa esteve no Arábia Saudita e reuniu-se com o rei Salman bin Abdulaziz Al Saud e o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman para tratar da crise diplomática.

При любом использовании материалов сайта и дочерних проектов, гиперссылка на обязательна.
«» 2007 - 2017 Copyright.
Автоматизированное извлечение информации сайта запрещено.

Код для вставки в блог

Outros relatórios

Discuta este artigo