Bancada do PMDB indica Carlos Marun para substituir Imbassahy em ministério

Patrice Gainsbourg
Novembro 22, 2017

Com a indefinição, o presidente tem avaliado que uma troca neste momento poderia mais atrapalhar do que ajudar na votação da reforma previdenciária e que seria melhor deixá-la para a metade de dezembro, mesmo com a insatisfação do PMDB.

A interlocutores, o líder do PMDB na Casa já disse que reforçará seu apoio à nomeação de Marun assim que Temer oficializar que o ministro tucano é "carta fora do baralho". Na ocasião, o partido deve decidir se desembarca ou não oficialmente do governo Temer. Três deputados são citados: Carlos Marun (MS), Saraiva Felipe (MG) e Mauro Lopes (MG). O nome do parlamentar foi levado a Michel Temer na semana passada pelo primeiro vice-presidente da Câmara e coordenador da bancada mineira, Fábio Ramalho (PMDB-MG).

Putin enfatiza o processo político na Síria durante o encontro com Assad
Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Michel Temer se reúne neste domingo na residência oficial Rodrigo Maia com o presidente da Câmara; o ministro Moreira Franco (Secretaria-Geral); e os deputados Heráclito Fortes (PSB-PI), Pauderney Avelino (DEM-AM), Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) e Baleia Rossi (PMDB-SP), informa O Globo. Temer decidiu colocar o deputado Alexandre Baldy (GO) no Ministério das Cidades - o cargo está vago desde a saída do tucano Bruno Araújo (PE). Considerado da cota pessoal do presidente, o tucano ainda estaria sem destino definido, mas as chances de ele assumir a pasta de Direitos Humanos, que hoje está nas mãos de Luislinda Valois, também do PSDB, são grandes.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL