Merkel rejeita formar governo de minoria

Patrice Gainsbourg
Ноября 22, 2017

Porém, os partidos, que já gizaram as suas linhas, manifestaram pouco interesse em apreciar propostas fora do seu programa de negociações, o que abre perspectivas complicadas.

Schinas adiantou que o Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, já falou com Merkel pelo telefone sobre a situação política na Alemanha, onde a chanceler, Angela Merkel, não conseguiu formar governo após um mês de negociações com os partidos liberal e ecologista.

Na tarde desta segunda, ela afirmou que vai esperar até depois da conversa de Steinmeier com os líderes de seu partido antes de voltar a negociar com o SDP a possível formação de uma nova coalizão. Durante as negociações, os Verdes acusaram os integrantes do Partido Democrático Liberal (FDP, na sigla em alemão) de intransigência.

As negociações entre a CDU, liberais e verdes para a formação de uma coligação tripartida colapsaram domingo à noite por falta de acordo quanto à questão da imigração, uma das prioridades de Merkel. Os liberais, depois de diversas tentativas de acordo, anunciaram que não foi possível chegar ao consenso. Lindner afirmou, ainda, que os partidos não compartilhavam o mesmo ponto de vista e que, após as conversas, haviam ficado "muitas inconsistências, questões e conflitos sem respota".

Os sociais-democratas do SPD decidiram não integrar qualquer coligação, sendo o principal partido da oposição, seguido da extrema-direita (AFD).

Читайте также: Benfica cai na Rússia e complica contas do apuramento — Youth League

Em caso de novas eleições, Merkel disse que se candidataria novamente ao cargo de chanceler. Ela já descartou tocar a Alemanha com 'governo de minoria'. Como a Constituição não fixa um prazo para a formação do governo, três opções estão em jogo. "Não temos medo de novas eleições".

"Como chanceler, farei de tudo para garantir que esse país seja bem gerenciado nas próximas semanas". Na manhã desta segunda, ela esteve com o presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, para informar formalmente sobre o fracasso das negociações entre os partidos.

Não será a primeira vez que Merkel e o SPD formam uma aliança para formar governo. Para Steinmeier, todas as siglas devem servir à Alemanha. A história tem ditado a formação de coligações assentes em acordos prévios que servem como programa comum de governo às forças políticas que compõem a coligação.

Segundo ele, essa responsabilidade "não pode ser simplesmente repassada aos eleitores".

При любом использовании материалов сайта и дочерних проектов, гиперссылка на обязательна.
«» 2007 - 2017 Copyright.
Автоматизированное извлечение информации сайта запрещено.

Код для вставки в блог

Outros relatórios

Discuta este artigo