Conselho de Ética do PMDB decide expulsar Kátia Abreu do partido

Patrice Gainsbourg
Novembro 23, 2017

O conselho de ética do PMDB se reuniu-se nesta quinta-feira, 23, e aprovou, por unanimidade, o cancelamento da filiação de Kátia Abreu (TO) e consequentemente sua expulsão da sigla, segundo informa a coluna Poder da Folha de S. Paulo digital. Ele disse que a medida "demonstra nova fase de posicionamento do partido". As informações são da assessoria de comunicação do PMDB Nacional. Casos de Renan Calheiros (AL) e Roberto Requião (PR). O PSD e o PDT já conversaram com Kátia e estudam lançá-la ao governo de Tocantins em 2018.

Pessoa de confiança da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), Kátia votou contra a reforma trabalhista apresentada por Temer e afirma ser contrária à reforma da Previdência.

Saiba quem é a modelo que destronou Gisele Bündchen
Os seus 18,7 milhões de euros ganhos num ano coroaram-na como a modelo mais bem paga do mundo . Já Gisele foi vista estrelando as promocionais da Carolina Herrera, da Vivara, dentre outras.

Na oportunidade até mesmo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), primeiro nome na linha sucessória da Presidência do Palácio Planalto chegou a participar de uma reunião com a senadora, fato que foi publicamente divulgado.

Kátia foi ministra da Agricultura de Dilma e se negou a deixar o governo durante o processo de impeachment. O pedido de expulsão foi apresentado nesse época e agora acatado. Kátia Abreu, que é pré-candidata ao Governo do Tocantins ainda pode recorrer à direção da Executiva Nacional e pedir a suspensão do processo. Não sou réu em nenhuma ação, diferente do senhor que é réu em várias ações aí, no Paraná - rebateu Jucá.

Outros relatórios LazerEsportes

Discuta este artigo

SIGA O NOSSO JORNAL